Cúrcuma (Curcuma Longa)

Escrito por

A cúrcuma é um vegetal com aplicações culinárias, ornamentais e medicinais de enorme sucesso. Veja como cultivá-la.

Nome botânico: Curcuma LongaL.
Sin. Amomum cúrcuma Jacq., Curcuma domestica Val., entre outras
Nome popular: cúrcuma, açafrão da terra, falso-açafrão, raiz-de-sol
Angiospermae – Família Asteraceae
Origem: Mediterrâneo, Ásia

Descrição

curcuma desenhoPlanta herbácea perene, rizomatosa, de folhas decíduas, desenvolve folhagem de 0,80 até 1,50 m de altura. As raízes têm casca marrom com anéis e interior carnoso na cor laranja, aromático e com sabor agradável.

As folhas são grandes, ovais, lanceoladas, de desprendendo odor forte quando manuseadas e que surgem a partir do rizoma semienterrado.

Flores brancas de garganta amarela, saindo dentro de brácteas ovaladas esverdeadas, reunidas em inflorescência tipo espiga.
O fruto é uma cápsula.

Esta planta faz parte da listagem da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, com o número de Registo 10823.

Como Plantar a Cúrcuma

Planta de lugares ensolarados, tolera sombras à tarde. O solo docanteiro deve ser solto para permitir o aumento dos rizomas e ter boa fertilidade.

O clima ideal para cultivo deve ter temperaturas em torno de 25 0C e precipitações próximas a 2000 mm anuais. Preparar o solo de canteiro, aerando e acrescentando adubo animal de curral bem curtido, cerca de 3 kg/m2 e também areia, se o solo for muito argiloso e pesado.

Plantar os rizomas em pedaços de 5 cm, com anéis, onde ocorrerá a emissão das raízes e folhas. Não enterrar totalmente, deixando meio descoberto.
Regar após o plantio, com cuidado para não retirar a terra ao seu redor. Podem ser cultivadas em vasos, de médio porte e de boca larga, para permitir o crescimento dos rizomas.

Quando o objetivo é a produção dos rizomas, as florações devem ser cortadas assim que surgirem os pendões florais. O espaço de tempo entre plantio dos rizomas e a colheita dos mesmos fica em torno de 8 a 10 meses.
Nota-se a hora de colher quando as folhas começam a fenecer.

Flores da Cúrcuma

flor curcuma

São muito usadas para maciços em paisagismo e suas flores são usadas em arranjos florais.

A espécie Curcuma roscoeana, açafrão vermelho, tem inflorescências avermelhadas e Curcuma zedoaria, a zedoária, com brácteas de base esverdeadas e superiores rosa arroxeadas com pequenas flores brancas.

Florescem no verão e são muito ornamentais.

Uso Culinário

Para preparar os rizomas devem ser descascados e secos ao sol ou secador de alimentos para depois serem triturados em processador caseiro para obtenção do pó.

Armazenar em vidros secos e limpos em local fresco e escuro. Os rizomas também podem ser usados na forma de picles, colocados descascados e ainda crus para macerar em vinagre. Na Índia são usadas as folhas num prato tradicional chamado Rendang.

Os brotos novos que saem do rizoma são iguaria apreciada, sendo consumidos crus. Suas folhas também servem para embalar peixes em grelhados.
O pó de cúrcuma entra na composição docaril, usado na cozinha tailandesa e na Índia produzem com o pó uma espécie de farinha, um substituto para araruta e farinha de mandioca.

Uso Medicinal

curcuma cozinhaA cúrcuma é considerada também uma planta medicinal anti-inflamatória, estimulante da digestão e poaaui ação contra problemas hepáticos, além de diminuir o colesterol.

Seus rizomas contêm proteínas, lipídios e glicídios, principalmente amido, frutose e glicose. O óleo essencial é considerado antioxidante contendo entre outros elementos a curcumina, resina oleosa que tem propriedade corante e que dá o tom alaranjado dos rizomas.

Na indústria a cúrcuma entra na composição de cosméticos e substitui o açafrão verdadeiro que é extraído de uma planta chamada Crocus sativus, que é usado para tingir alimentos e tem um preço muito alto no mercado internacional.

O pó de cúrcuma é barato e pode tingir manteigas, licores, produtos de confeitaria, molhos e mostarda. Seu alto poder de tingimento era usado antigamente para colorir tecidos para cerimônias religiosas.

Mitos e Verdade

A cúrcuma era símbolo de bom augúrio e fertilidade na Índia, muito usada para colocar no ventre da mãe e no cordão umbilical dos recém-nascidos para afastar os maus espíritos.

Os rizomas também têm propriedade bactericida, então o mito tem um fundo de verdade.