Cultive Cactos em Casa ou Até no Trabalho

Escrito por

Cultivar cactos é um hobby fácil e agradável.
Sua aparência espinhenta muitas vezes poderá inibir o cultivador, mas uma vez conhecendo este tipo de planta irá se apaixonar e virar um expert.

Afinal, cactos possuem um glamour exótico, com grande apelo estético – não tem como não se apaixonar. Sem contar que é um presente original para dar para si mesmo.

Podem ser facilmente cultivados dentro de casa, para decoração de recantos.

Cultivo de Cactos

Mammilaria

Cacto mammilaria

Os cactos são oriundos de regiões áridas do planeta, tais como por exemplo no México, Estados Unidos, Ilha de Madagascar e no Brasil.

O cultivo de cactos é muito simples, o substrato ideal é uma mistura de composto orgânico de textura grossa, areia e húmus de minhoca, na proporção de 2:1:1.

As regas devem ser espaçadas, evitando umedecer a planta, somente regar o substrato.

A adubação de manutenção poderá ser na forma líquida, diluindo uma colherinha de chá rasa de adubo NPK 10-10-10 para 200 ml de água, colocar cerca de duas colheres de sopa ao redor do substrato umedecido cada três a quatro meses.

O cultivo de cactos pode ser de uma espécie só, unitário, conjuntos de mudas iguais, combinações de formas de espécies diferentes e consorciação com suculentas. O substrato, as adubações e as regas são iguais para todos.

Ambientes Ideais para Cactos em Interiores

A luminosidade e temperatura são importantes para o cultivo de cactáceas. Seu cultivo em interiores deverá ter uma escolha cuidadosa do local.

Não devem ficar em ambiente com refrigeração de temperatura muito baixa nem em locais úmidos ou sem luz natural.

O banheiro não é adequados devido à umidade e calor do ambiente.

A luz do sol direta sobre a muda beneficiará a floração, mas devemos ter em conta de que o recipiente exposto aos raios também esquenta, podendo prejudicar a muda. Umas três horas de sol por dia serão suficientes, podendo ser o sol pela manhã também.

Cactos em Ambientes Internos: Vasos e Recipientes

Echonodorus grussonii

Cacto Echonodorus grussonii

O recipiente é uma questão de decoração, pode ser de cerâmica, cimento, polietileno,etc.

O uso dos vasos plásticos de cultivo também poderá ser feito, colocando dentro de outro recipiente mais decorativo.

Cactáceas de grande porte devem ter vasos de cerâmica ou cimento.

Os mais leves, como de polietileno, se forem usados, devem ter pedras ou brita no fundo para aumentar o peso e evitar tombamentos.

Sugestões de Cactos para Interiores

Cactos de Tamanho Grande

  • Cereus hildemanianus ‘Brasil’: forma colunar, com costelas salientes, coloração verde e amarela. Na natureza pode atingir cerca de 10,0 m, mas em vasos seu tamanho é bem menor. Fica espetacular em interiores de pé direito alto com grande janelas de vidro.
  • Cereus peruvianus var. monstruosus: cacto colunar de forma retorcida, atinge 4,0 em canteiros. Muito usado para decoração de interiores bem iluminados.
  • Cleistocarpo strausii: cacto colunar, conhecido como cacto prateado. Tem muitos pelos que dão esta aparência. Pode atingir cerca de 3,0 m.

Cactos de Tamanho Médio

  • flor-de-maio cacto

    Schlumbergera truncata

    Echinocactus grussonii: forma globosa, conhecido como almofada-de-sogra. Cresce lentamente, assumindo forma cilíndrica até 1,30 m de altura.

  • Ferocactus spp.: são gêneros de cactos cilíndricos até 50 cm de altura, espinhos muitas vezes avermelhados e flores brancas de grande beleza.
  • Rhipsalis spp.: um gênero de cacto pendente desprovido de espinhos, de cladódios filiformes e minúsculas flores brancas. Há variedades pequenas e outras com comprimento de mais de 1,0 m.
  • Schlumbergera truncata: o cacto-de-maio, conhecido e apreciado. Tem cladódios achatados parecendo articulados e flores lindas em diversas cores, inclusive bicolores. Floresce no outono.

Cactos Pequenos

  • Mammilaria spp.: gênero de cactos bem pequenos, até uns 10 cm, com espinhos e flores pequenos (Mammilaria sheldonii e M. spinosissima) e flores grandes (M. sphaerica). Tende a emitir rebentos, enchendo o vaso.
  • Melocactus spp.: cacto nativo brasileiro, de altura cerca de 13 até 45 cm, forma globosa de espinhos claros a marrons. A sua característica principal é o centro avermelhado.