Coentro (Coriander Sativum)

Escrito por

Como plantar o coentro, planta originária do Mediterrâneo cujas folhas e sementes são amplamente encontradas nas mais diversas receitas culinárias, em especial na gastronomia baiana.

Nome Técnico: Coriander sativum L.
Nomes Populares: Coentro, cilandro, cilantro
Família: Angiospermae – Família Apiaceae
Origem: Originário do Mediterrâneo.

Descrição

coentroPlanta herbácea anual de até 30 cm de altura, com caule ereto, folhas pinadas e flores pequenas na cor branca ou até rosadas.

É seguida de frutos pequenos, cujas sementes são também temperos de pratos, assim como as folhas. Floresce no verão e pode ser cultivada no país todo.

É um tempero conhecido desde os tempos antigos, na Bíblia há referências e foram encontradas sementes em ruínas datando de 5000 aC.
O nome deriva do grego koris que significa besouro malcheiroso, talvez referindo-se ao forte odor que se desprende da planta.

Modo de Cultivo

O coentro tem um ciclo de 35 dias no verão e é cultivado de setembro a março na região Sul e Sudeste, mas nas demais regiões do país podem ser cultivadas o ano inteiro. Necessita de solo fértil e bem drenado.

coentro picadoA propagação é feita por sementes diretamente no solo de canteiros preparados. Após delinear o espaço, revolver a terra na profundidade de 25 cm, destorroando e retirando os inços.

Adicionar cerca de 3 litros/m² de adubo animal de curral bem curtido ou de cama de galinheiro a metade deste volume. Incorporar bem na terra do canteiro nivelando com o ancinho.

A semeadura é feita com espaçamento de 30 entre linhas e 10 cm entre plantas, cobrindo com terra seca peneirada, regando a seguir.
Regar regularmente. Um grama contém aproximadamente 90 unidades.

A germinação ocorrerá em torno de 7 a 21 dias e quando as plantinhas estiverem com 10 cm de altura realizar o desbaste se necessário.

A colheita das folhas poderá ser feita a partir dos 35 dias após o plantio. Para colher os frutos será necessário determinar quais as plantas farão a produção, evitando podar as suas folhas.

Uso Culinário

Toda a planta é comestível, de sabor forte apreciado em receitas regionais, principalmente as da Bahia.

O sabor e odor forte nas sementes permitem seu uso em pães e pastelarias. Este odor provém do óleo essencial contido nas sementes.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Paulo Roberto de Souza, Henrique Vicente, zoyachubby