Capim Vetiver (Vetiveria zizanioides)

Escrito por

Dicas para o cultivo comercial

Para cultivo comercial recomendo o espaçamento de 1,0 m em linha e 0,80 a 1,0 m entre plantas. As linhas de cultivo poderão ser montadas em camalhões, em curvas de nível. Ao redor das mudas os inços poderão proliferar devido à fertilidade do solo. A retirada de plantas daninhas deverá ser feita com cuidado para não danificar as raízes do vetiver. Quando a touceira está desenvolvida os tratos culturais diminuem, pois as raízes exploram bem o subsolo e há bom sombreamento feito pela touceira.

As adubações de reposição poderão ser feitas com o mesmo produto usado no plantio. O vetiver é uma planta que desenvolve raízes usadas para a produção de perfumes. Assim que para uma grande quantidade de raízes a parte aérea deverá receber uma poda durante o período de crescimento deixando entre 0,20 a 0,30 m de altura a partir do solo.

Isto propicia o desenvolvimento de maior quantidade de raízes ao crescer novamente a parte aérea.

A parte das folhas descartadas poderá ser incorporada ao solo para adubação verde.

Colheita das raizes do vetiver

É muito usada para perfumaria, entrando em composições diversas elaborados por perfumistas. Tem um odor característico, leve, levemente cítrico, dado pelo vetiveno, vetiverol, limoneno e outros elementos. Na medicina popular é utilizado para anti-séptico entre outras coisas e seu perfume acalma os nervos.

Outras utilidades do vetiver

O vetiver tem folhas laminares muito fortes e podem ser utilizadas para inúmeros objetos artesanais, como chapéus e sacolas entre outras coisas. Pode substituir folhas de palmeiras para fazer as conhecidas coberturas de sapé em pergolados cobertos. Em paisagismo podemos usar esta planta para colocar em lugares de declive para conter a erosão superficial, pois suas raízes são profundas e fortes, verdadeiros tirantes para segurar o solo.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: treesftf, Macleay Grass Man