Cacto da primavera (Rhipsalidopsis)

Escrito por

Nome Botanico: Rhipsalidopsis gaertneri Regel
Sin.: Hatiora gaertneri, Schlumbergera gaertneri

Nomes Populares : Cacto da primavera

Família : Família Cactaceae

Origem: Sul do Brasil

Cacto da primavera (Rhipsalidopsis) : Descrição

Cacto da primavera (Rhipsalidopsis) Planta herbácea, pertencente à família dos cactos, xerófita, sem espinhos, de cladódios achatados, segmentados e de bordas denteadas.
Sua altura é de 30-40 cm.

A planta apresenta a forma de cascata, preenchendo rapidamente todo o vaso.

As flores são vistosas de tamanho entre 4 e 7,5 cm, com pétalas delicadas em rosa ou vermelho, curvas para fora, dando o aspecto de um sino.

Floresce na primavera, dependendo da região entre final de setembro e final de outubro.
No hemisfério Norte, esta época corresponde à Páscoa e lá este cacto recebe o nome de cacto-da-páscoa (Easter cactus).

Esta planta pode ser cultivada em todo o país.

Modo de cultivo :

Aprecia local ensolarado, mas também floresce à meia sombra, pois é nativo das matas abertas mais para o Sul do país.
Tem caráter epífito e podemos cultivá-lo em vasos como pendente, amarrados a árvores e em muros vegetados para o jardim vertical.

O solo de cultivo deve ser poroso, com bastante material orgânico, mais para ácido, pois costuma se desenvolver em ramos de árvores, sobre o acúmulo de excrementos de pássaros e folhas decompostas.

Plantio em vasos:

Cacto da primavera (Rhipsalidopsis)  brancoPara vasos, utilizar recipientes plásticos de menor peso.

Forrar o fundo com brita e areia úmida ou então colocar um pedaço de geomanta sobre os furos de drenagem.

Misturar adubo animal de curral bem curtido com composto orgânico ou turfa modificada e adicionar areia, numa proporção de 1:4:2.

Plantar a muda, abrindo um buraco do tamanho do torrão, cuidando para não danificar as raízes nem quebrar os segmentos.

Apertar a muda de leve, colocar o arame em tripé para pendurar.

A adubação de reposição poderá ser feita antes da floração, em finais de agosto, adicionando adubo granulado NPK formulação 4-14-8 ao substrato e regando a seguir.

Se o vaso estiver repleto e não for possível colocar 1 colher de chá da medida do adubo em 1 a 2 copos de água, misturar para dissolver e regar o substrato sem atingir os segmentos de ramos.

Um dia antes regar a muda, isto fará o adubo penetrar mais facilmente.

Quando a muda estiver em ramos de árvores ou muros e paredes vegetadas, proceder da mesma forma.

A umidade também é importante para este cacto, assim como para o cacto-de-maio (Schlumbergera).
Seus cladódios (segmentos) não podem murchar, necessita de regas periódicas.

No inverno ou em períodos chuvosos reduzir as regas, mas durante o início da floração deverão ser mais frequentes.