Bromélias: Floração, mudas e pragas

Escrito por

Bromélias, saiba cultivar.
Como ter sucesso com a floração das espécies, sua reprodução e mudas das bromélias. E também,como evitar as pragas.

Bromélias – como ter sucesso com a floração

Bromélias só florescem quando atingem o estado adulto.

Desta forma, algumas levam 3 anos, como por exemplo, (a Guzmania e Billbergia).
Outras chegam a ter flor após uma espera de até 20 anos, que é o caso da (Alcantarea).

cultivo de bromélias

Bromélia tillandsia

Pode-se induzir o florescimento como os cultivadores de abacaxi.
Isto é, através da aplicação no centro da roseta de um ácido que libera etileno.
Daí vem a crença de que colocando uma maçã junto à uma bromélia ela florescerá, pois, quando a maçã amadurece ela destila etileno.

As flores das bromélias são completas, isto é, tem os órgãos masculinos e femininos na mesma flor.

O conjunto de flores é chamado de inflorescência e pode ter diversas formas:

Em espiga, com brácteas vistosas (Tillandsia), dentro da roseta (Guzmania) e em racemo (Aechmea).

Também, as folhas ao redor da inflorescência são mais coloridas e de cor mais intensa quando está por florescer.

Frutos e sementes da bromélia na natureza

Ao ser polinizada a flor formará o fruto, que pode ser semeado.
Em seguida, insetos fazem o trabalho de polinização, assim como também são responsáveis pela reprodução cruzada entre flores de plantas diferentes.
De forma que, isto aumenta a diversidade e sobrevivência no habitat.

bromelias sementes

Também, muitos pássaros consomem os frutos, ajudando na disseminação das espécies.
Algumas sementes se apresentam em formação de alas e são dispersas pelo vento.

Os frutos podem ser tipo baga (subfamília Bromelioideae) ou cápsula (subfamília Tillandsioideae).
Os frutos tipo baga devem ser plantados depois de secarem naturalmente.

As sementes duras, tipo cápsula tem alas e o vento as leva.
De forma que, ao roçar na casca de uma árvore, fixa-se facilmente e germinam.

Formas induzidas de frutificação e formas híbridas também têm a mesma facilidade.
A colheita deste tipo deve ser feita assim que o fruto abrir para não perder a semente.

Plantio da bromélia por sementes

Nem sempre as sementes de bromélias são viáveis.
Isto porque, as espécies híbridas são na maioria estéreis.
Neste caso, os cultivadores usam a reprodução in vitro, de meristema, para produzirem outras plantas iguais à planta-mãe.

Mas quando há sementes viáveis, poderemos tentar a sua reprodução.
Retira-se o fruto da planta, tomando cuidado com a mão, pois algumas têm espinhos agudos.

Colocam-se as sementes em substrato feito de palha de arroz carbonizada ou esfagno, mantendo-o úmido e coberto com um saco plástico.
Dentro de semanas poderemos ver as pequenas plântulas.

Aguardar seu crescimento e depois retirar com cuidado para vasos coletivos.
Nestes,o substrato deve ser preparado com areia, casca de arroz carbonizada, vermiculita e composto orgânico de folhas ou húmus de minhoca.

Manter o substrato úmido e fora do sol em cultivo protegido.

Reprodução in vitro, em laboratórios

A clonagem é desde muito tempo um modo de reprodução vegetal usada para obter grande número de plantas iguais à planta-mãe.

Em bromélias a reprodução de clones ou reprodução in vitro garante grande número de mudas a um valor relativamente baixo e em grande quantidade.
Consequentemente, isto acontece em tempo menor do que a reprodução por sementes.

Esta técnica exige mão de obra qualificada, laboratórios e casas de vegetação com pessoal treinado.

A clonagem consiste em retirar um pedaço da planta-mãe, passar por processo de desinfecção e colocar em meio nutritivo.
Após algum tempo, este material será capaz de reproduzir inúmeras outras idênticas, através de brotações estimuladas por hormônios vegetais.

Quando crescerem o suficiente, serão repicadas para recipientes maiores até ficarem no tamanho certo para vasos individuais.

O manejo é altamente especializado: temperatura, umidade, iluminação e ventilação dentro de estufas, quantidade de regas e o uso de fertirrigação por gotejamento.

O tempo entre clonagem e a saída para estufa em vasos individuais pode levar até 2 anos contando todas as fases.
O desenvolvimento da planta até o estágio adulto não está incluída nesta contagem.

As vantagens da clonagem têm mostrado que a produção fica mais uniforme, a sanidade das plantas é maior e maior também a velocidade de produção que os métodos convencionais.

Uma das vantagens é que a produção de híbridos de sementes estéreis fica assim assegurada, já que a reprodução através de filhotes é demorada.

Reprodução vegetativa por perfilhamento – mudas após a floração

mudas de bromélia

Mudas de bromélia

Quando a bromélia cultivada finalmente floresce, a expectativa pelos frutos e posterior semeadura demora algum tempo.
Durante ou após o florescimento a espécie produz filhotes, gemas que nascem junto ao colo da planta-mãe e que enraízam.

Neste momento, se procede à retirada das mudas. Esta etapa deve ser cuidadosa para não danificar nenhuma das partes, plantando a seguir.

Conforme a espécie, este filhote pode ser retirado logo e a planta não “entende” que terminou seu ciclo e torna a emitir outro e mais outro, à medida que se retira o rebento.
Pode-se obter desta forma inúmeros filhos, iguais à planta-mãe.

Pragas mais comuns na Bromélia

As pragas mais comuns às bromélias também são as mesmas das outras plantas ornamentais, como, por exemplo, as cochonilhas, pulgões, aranha vermelha, lesmas e lagartas.
A aplicação de sulfato de nicotina ou óleo de nim é uma solução ecológica e eficiente.

Podemos controlar as lesmas com uso de iscas atrativas em potes no canteiro ou viveiro.

Para canteiros em casa, espalhar cinza de lareira ou fogão ao redor, não prejudica as plantas e repele as lesmas.

Ambientes úmidos em viveiros são lugares para aparecimento de fungos.
A opção de usar fungicidas é de cada viveirista, mas o amador deve evitar. São venenos que fazem mal à saúde e ao meio ambiente.

Quando notar aparecimento de fungos, retire do local a planta para evitar transmissão à produção.
Em seguida, lave as folhas com água e sabão (sabão comum) enxaguando bem e deixa-la à sombra de quarentena.

O uso de chá de alho costuma ser eficiente.

Problema com proliferação de mosquitos

A preocupação justificada de evitar a proliferação de larvas de mosquitos no tanque da bromélia levou pesquisadores da Fiocruz do Rio de Janeiro a testar a periculosidade das bromélias.

Não foram encontradas na pesquisa causas para este alarme.

bromelias floraçao

Bromélia cryptanthus

Acontece que o jardim caseiro ou mesmo parques e matas têm uma fauna selvagem muito rica, por vezes invisível aos nossos olhos.

Pequenas rãs, sapos, insetos predadores e pássaros estão ativos, na caçada de vida ou morte que acontece nestes espaços sem que a gente perceba.

 

 

Para aqueles que têm uma preocupação maior, coloque na água do tanque uma gota de hipoclorito de sódio, a velha e boa água sanitária, se não matar as larvas torna o ambiente hostil para futuras oviposições.

Fichas Técnicas

Estamos incluindo fichas técnicas de algumas das plantas que foram citadas:
É só clicar no link que será encaminhado para o grupo pertencente à planta pesquisada.