Begônia Tuberosa (Begonia x tuberhybrida Voss)

Escrito por

A família das begônias (Begoniaceae) tem cerca de 1.500 espécies, dispersa por quase todos os continentes. Ela varia das herbáceas de pequeno porte até quase arbustivas. Além da begônia rizomatosa, também existe a de raízes tuberosas. Aprenda a cultivá-la.

A maior variedade de espécies de begônias está na América do Sul. Dentre alguns exemplos de begônias rizomatosas, temos a alta (Begonia coccinea), a begônia rex, a redonda (B.erythrophylla), a begônia-cruz-de-ferro (B.Masoniana), entre outras.

Para esclarecer melhor, rizomas são caules semienterrados de onde partem raízes e folhas, bem como o pendão floral. Já as plantas tuberosas têm uma “batata” carnosa.
Dentre as begônias de raízes tuberosas temos a begônia híbrida (Begonia x tuberhybrida) e a B.elatior.

Veja a seguir como cultivar espécies de begônias tuberosas.

Begônia Tuberosa: Informações Básicas

Nome botânico: Begônia x tuberhybrida Voss.
Nome popular: begônia tuberosa, begônia
Angiospermae – Família Begoniaceae
Origem: América do Sul

Descrição

Begonia-tuberosa-Tenella-Scarlet

Begônia tenella scarlet

Herbácea perene e tuberosa de folhas reniformes com serrilhas nas bordas, altura variável até 0,40 m, cultivada principalmente em vasos. As flores podem ter pétalas simples ou dobradas, com diversas cores vivas.

São oriundas de hibridizações da Begonia boliviensis e a B. davisii com espécies nativas dos Andes. O resultado é que podemos reconhecer algumas delas:

  • Flores simples, largas e solitárias, com sépalas achatadas ou até indistintas;
  • Flores crespas, grandes, simples, com pétalas torneadas como um babado no centro;
  • Flores grandes, dobradas com as pétalas do centro mais altas, lembrando um narciso (Narcissus);
  • Flores grandes dobradas, lembrando as camélias (Camellia sinensis);
  • Flores dobradas, parecendo pequenas rosas (Rosa);
  • Flores dobradas grandes com franjas, lembrando cravos (Dianthus caryophyllus);
  • Flores com bordas picoteadas, com formato de camélias, sépalas de cor diferente ou margeadas de uma outra cor;
  • Flores variegadas;
  • Flores com formato de camélia com pintas coloridas;
  • Flores pêndulas, grandes ou pequenas, simples ou dobradas.

Como Cultivar Begônias Tuberosas

begonia tuberosa crispa

Begônia tuberosa crispa

Cultiva-se a begônia tuberosa na meia sombra ou com luz coada por folhagens ou cortinas. O sol pode queimar suas folhas, mas em local demasiado sombrio ela praticamente não floresce.
O florescimento ocorre do verão até o outono, mas espécies cultivadas em estufas podem apresentar florações o ano todo.

Não é exigente em manutenção, desde que tenha um substrato rico em matéria orgânica. Pode ser usada a mistura de composto orgânico e areia na proporção de 3:1.

As regas devem ser cuidadosas, evitando molhar as folhas e não regando em demasia pois poderá apodrecer a batata (túbera). O recipiente não precisa ser grande, um vaso de cultivo de plástico com 15 a 20 cm de boca é suficiente.

Quando a muda começa a crescer muito, notando-se as raízes muito apertadas, pode ser trocada para recipiente maior. Assim, a planta terá melhor acomodação e poderá florir mais.

begonia tuberosaNo inverno costuma perder as folhas e muitas pessoas acham que a planta morreu. Retirar a batata da terra e armazenar em recipiente tipo caixa de papelão ou saco de papel pardo, embrulhadas em musgo seco (sfagno). Na primavera começarão a brotar, então é hora de colocar em novo substrato, regando depois.

Em locais frios é preciso incentivar seu crescimento. Coloca-se o vaso próximo a uma fonte de calor e levará cerca de duas a seis semanas após o plantio para crescer.
Este crescimento anual deve receber o incentivo de uma adubação mais rica em nitrogênio (N), que poderá ser uma colher de sopa de adubo granulado tipo NPK formulação 20-10-10, diluído em 1 litro de água.

Colocar cerca de um copo da mistura (200 ml) ao redor do substrato já umedecido no dia anterior uma vez por semana até começar a florir.

Míldio: Doença Comum da Begônia Tuberosa

A doença mais comum desta begônia é o míldio, ocasionada por um fungo com aparência de pó esbranquiçado. Ocorre em ambientes abafados sem muita circulação de ar.

Trocar a muda de lugar para arejar melhor e aplicar óleo de nim, que tem poder de eliminar este tipo de fungo.

Paisagismo e Uso Decorativo da Begônia Tuberosa

Em paisagismo de interiores esta planta tem um lugar especial. O colorido de suas flores pode ser combinado com vasos e objetos de decoração para salas e escritórios bem iluminados