Árvores para estradas no paisagismo urbano

Escrito por

Árvores para estradas – já pensou como isso é importante?
Quando viajamos, ficamos a olhar a vegetação que acompanha a estrada.
Nas laterais, canteiros de rodovias de dois sentidos, a vegetação tem papel relevante para a segurança do motorista.
É preciso saber como vegetar as estradas

Árvores para estradas – considerações importantes no plantio nas laterais da rodovia

Não usem árvores ou arbustos caducifólias – cujas folhas caem durante o inverno

Nas bordas da rodovia é muito comum observar árvores, com flores chamativas ou sem atração e de folhagem perene.
Em primeiro lugar, não é conveniente o uso de caducifólias perto da estrada.
Isto porque, a folhagem decídua em grande quantidade pode ser arrastada pelo vento, parando no leito da estrada, podendo causar derrapagens.

Por isto, o uso de coníferas nas regiões de clima mais frio é tão comum, tornando-se uma característica da região.

No plantio de árvores para estradas, siga uma distancia mínima de 5 metros do acostamento

O distanciamento da vegetação de alto porte da beira da estrada é e deverá ser sempre observada com cuidado para segurança do trânsito.

Isto porque, as arvores caídas de grande porte causam acidentes.
Principalmente se a queda for para dentro do asfalto, podendo interromper a via para trafegar.

A distância mínima recomendada deve ser mais de cinco metros a partir do acostamento.

Caso haja barrancos, o plantio deve ser maior ainda, pois desbarrancamentos por enxurradas poderão levar as árvores a deslizar para o leito da rodovia.

Diversifique as espécies a serem plantadas para evitar a monotonia

árvores para estradas

Estrada com coníferas e hortencias

Para evitar a monotonia, o plantio deve ser planejado com diferentes espécies e de alturas variadas.

Ao mesmo tempo, sempre inclua também algumas floríferas, que serão atração a mais na sua temporada de florescimento.

A combinação com arbustos de flores chamativas com árvores é um fator que pode causar admiração, como por exemplo nas rodovias do Sul, perto de Gramado, Nova Petrópolis e Canela.
A adição de hortênsias de flores azuis margeando a estrada é um cartão postal conhecido.

Recomendações para árvores para bordas de rodovias:

Manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis)

manaca-da-serra
O manacá-da-serra é muito apreciado no Sudeste.
Sua altura pode alcançar até 12,0 m.

Seu florescimento vai de novembro a fevereiro com flores rosa isoladas, que mudam o tom quando envelhecem;

A Quaresmeira-roxa (Tibouchina granulosa)

As quaresmeiras ficam lindas em estradas
A quaresmeira roxa é da mesma família que o manacá acima mencionado.
Sua altura também pode chega até 12,0 m.

Esta árvore apresenta folhas ovais e sua inflorescência é em racemos na cor rosa e violeta.

Floresce duas vezes ao ano, de junho a agosto e de dezembro a março;

Árvores do tipo coníferas são boas para plantio em laterais de estradas

Coníferas diversas, como o pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifólia), cipreste-alumi (Chamaecypares lawsoniana), a tuia-azul (Chamaecypares pisifera) e o cipreste-do-mediterrâneo (Cupressus sempervirens);

A nativa goiabeira serrana (Acca sellowiana)

Árvores nativas da região e que atraiam aves e abelhas são importantes para o eco-sistema.

É o caso da Goiabeira-serrana (Acca sellowiana), nativa, com até 4,0 m de altura, que produz lindas flores de pistilos vermelhos e frutinhos apreciados pela avi-fauna selvagem;

Grumixama (Eugenia brasiliensis)

árvores para estradas

Grumixama

Também nativa brasileira, a Grumixama é uma árvore típica da parte pluvial da mata atlântica, a qual está considerada como em risco de extinção.
O pólen de suas flores é muito atrativa às abelhas.

Alcança até 15,0 m de altura.

Apresenta pequenas flores brancas que passam desapercebidas, seguidas de frutinhos que ficam negros quando maduros, apreciado principalmente por pássaros.

Arbustos indicados para serem plantados em bordas de rodovias

Arbustos também são interessantes para as bordas das rodovias.
Realçam o espaço, dão interesse e evitam a monotonia da estrada. Eis alguns exemplos:

Esponjinha ou quebra-foice (Calliandra brevipes)

A calliandra, ou esponjinha, é um arbusto muito resistente, que aprecia solos úmidos e costuma ser cultivada a plena sol.
Também nativa da América do Sul.

Pode ser plantada como arbusto isolado ou como cêrca viva.
Sua altura vai até 2,0 m.
Tem forma arredondada e flores com inúmeros pistilos cor-de-rosa ou ainda vermelhos.
Floresce na primavera até o verão;

Cotoneaster (Cotoneaster franchetii)

O Cotoneaster é um arbusto semi-lenhoso, de pequenas folhas e flores brancas ou rosadas, que florescem na primavera.

Posteriormente, surgem seus frutinhos vermelhos, apreciados pelos pássaros;
É de porte baixo, alcançando até 1m de altura. Muito decorativo.

Russelia (Russelia equisetiformis)

russelia

A Russélia é uma planta de consistência herbácea, com longos ramos pendentes e flores brancas ou vermelhas pequenas.

Ideais para barrancos, pois cai em cascatas floridas.