Dracena Malaia (Pleomele Reflexa)

Escrito por

Nome cientifico: Pleomele reflexa N.E.Br.
Nomes Populares: Pleomele, dracena-malaia
Família: Angiospermae – Família Ruscaceae
Origem: Índia, Madagascar

Descrição:

Planta arbustiva semi-lenhosa de folhagem persistente, ramificado. De folhas grandes, coriáceas verdes ou variegadas de creme, em disposição alterna e em roseta nos ramos. As flores são pequenas em inflorescência ereta na ponta dos ramos sem importância ornamental.

Floresce na primavera ou verão.

Modo de cultivo:

A pleomele é um arbusto muito usado em paisagismo de jardins e de espaços internos bem iluminados. O sol forte da tarde costuma queimar as folhas, então um lado sombreado nesta parte do dia é o melhor para seu cultivo. Não tolera bem o frio e é recomendada para regiões mais quentes do país. Em ambientes internos com ar condicionado pode apresentar queimadura na ponta das folhas. Para evitar, basta borrifar semanalmente um pouco de água com o aspersor.

Para plantar em canteiro, abrir a cova maior que o torrão. Colocar adubo animal de curral bem curtido, cerca de 1 kg/cova, colocar composto orgânico e misturar bem. Plantar e regar. No caso de a planta ter apenas um tronco, será conveniente um tutor. Depois, naturalmente ela desenvolverá múltiplos troncos e assumirá grande touceira.

As adubações de reposição deverão ser anuais, na primavera, incorporando com o solo do canteiro. Poderá usar adubo animal com composto orgânico, sempre regando depois da adição.

Para vasos, resguardar o furo de drenagem com cascalho e areia úmida, acrescentar composto orgânico completo ou adubo organo-mineral, colocar o torrão e completar com composto orgânico. Regar bem. As adubações de reposição anual deverão ser feitas com adubo mineral granulado, tipo NPK formulação 10-10-10, cerca de 100 gramas/vaso, incorporando ao solo deste, regando bem a seguir.

Propagação da Pleomele:

A pleomele multiplica-se facilmente por estaquia de ramos. As da parte apical são as melhores, mas as demais também têm boa ramificação.
Cortar o ramo, retirar parcialmente as folhas e cortar em pedaços de 30 cm. Enterrar em areia úmida, casca de arroz carbonizada ou vermiculita. Após o enraizamento plantar em vasos ou sacos de cultivo.

Paisagismo:

A pleomele, tanto a verde como a variegada são excelentes opções para paisagismo de residências, áreas condominiais ou empresariais.
Em interiores bem iluminados apresenta bom desenvolvimento e tem sido bastante usada pelos decoradores. Recomendamos para sacadas, desde que não receba o sol forte da tarde.