Reciclagem de materiais – plasticos!

Escrito por

A segunda forma consiste na recuperação a partir do lixo urbano, que contém o plástico mais contaminado e que exige, portanto, os processos mais dispendiosos de coleta e separação por “famílias ou grupos” (PVC, PE, PP, PS, PET).

A separação por “grupos” pode ser feita visualmente ou realizada por diferença de densidade entre os polímeros, como visto adiante.

A expectativa da sociedade no sentido de que haja maior reciclagem esbarra em dificuldades de ordem prática, como a coleta e o transporte destes resíduos e sua separação na usina de triagem, bem como na dificuldade de geração de materiais homogêneos em volumes significativos. A diversidade das fontes dificulta a triagem dos resíduos em frações homogêneas.

Em comparação, portanto, a outras fontes de captação de resíduos, o uso do resíduo sólido urbano proveniente do lixão é o que apresenta maior dificuldade, pois o material necessita ser separado e classificado por “grupos” de plásticos , exigindo mais equipamentos e, portanto, maior espaço, mais energia e gastos com água no processo de lavagem.
Esta água necessita ainda tratamento antes do descarte.

O mais recomendável é a separação prévia dos resíduos sólidos urbanos em dois tipos: resíduo seco (papéis, plásticos, metais, vidros, etc.) e resíduo úmido (restos de alimentos).
Outra opção consiste nos PEV (Postos de Entrega Voluntária) onde o consumidor final espontaneamente descarta os resíduos secos.

O que é reciclagem terciaria

Reciclagem terciária
É a conversão de resíduos plásticos em produtos químicos e combustíveis, por processos termoquímicos (pirólise,quimólise, conversão catálica).

Por esses processos, os materiais plásticos são convertidos em matérias-primas que podem originar novamente as resinas virgens ou outras substâncias interessantes para a indústria, como gases e óleos combustíveis.

Separação
Os diferentes tipos de plásticos são separados antes de serem reciclados.
Esse processo é feito através das densidades destes.

Polipropileno 0,90 – 0,915

Polietileno de Baixa Densidade 0,910 – 0,930

Polietileno de Alta Densidade 0,940 – 0,960

Nylon 1,13 – 1,15

Acrílico 1,17 – 1,20

Poli (cloreto de vinila) 1,220 – 1,300

Poli (tereflalato de etileno) 1,220 – 1,400

fonte: institutodopvc.org