Papéis de embalagens leves e embrulhos!

Escrito por

Papéis de embalagens

Estiva e maculatura

Papel fabricado essencialmente com aparas, em cor natural, acinzentada, geralmente nas gramaturas de 70 a 120 g/m2.
Usado para embrulhos que não requerem apresentação, tubetes e conicais.

Manilhinha – padaria

Papel fabricado com aparas, pasta mecânica ou semiquímica, em geral nas gramaturas de 40 a 45 g/m2, monolúcido ou não, geralmente na cor natural e em folhas dobradas.
Usado essencialmente nas padarias.

Manilha – hd – hamburguês – havana – ld – macarrão

Papéis fabricados com aparas, pasta mecânica e/ou semiquímica, em geral nas gramaturas de 40 a 100 g/m2, monolúcidos em cores características ou cor natural.
Usado para embrulhos nas lojas, indústrias e congêneres.

Tecido

Papel de embalagem, fabricado com pasta química e pasta mecânica ou aparas limpas, nas gramaturas de 70 a 120 g/m2, com boa resistência mecânica e geralmente nas cores creme, bege e azul.
Usado essencialmente para embrulho de tecidos e na fabricação de envelopes.

Fósforo

Papel de embalagem, essencialmente fabricado com pasta química, com 40 g/m2, monolúcido ou não, na cor azul característica.
Usado essencialmente para forrar caixas de fósforos.

Strong

a) strong de 1a.
Papel de embalagem, fabricado com pasta química geralmente sulfito e/ou aparas de cartões perfurados, com 40 a 80 g/m2, geralmente monolúcido, branco ou em cores claras.
Usado essencialmente para a fabricação de sacos de pequeno porte, forro de sacos e para embrulhos.

b) strong de 2a.
Papel similar ao “Strong de 1a.”, porém, fabricado com a participação de aparas limpas e/ou pasta mecânica.

Seda

Papel de embalagem, fabricado com pasta química branqueada ou não, com 20 a 27 g/m2, branco ou em cores.
Usado para embalagens leves, embrulhos de objetos artísticos, intercalação, enfeites, proteção de frutas, etc.FRUTAS (Excluído – classificar em Seda)

Impermeáveis

Papel de embalagem, com baixa permeabilidade a substâncias gordurosas. Vide subitens, para melhor classificação:

a) glassine, cristal ou pergaminho
Papel fabricado com pasta química branqueada, trabalhada com elevado grau de refinação, para que em conjunto com a supercalandragem obtenha sua característica típica, que é a transparência.
Quando tornado opaco com cargas minerais, adquire aspecto leitoso translúcido.
Fabricado geralmente a partir de 30 g/m2 e com impermeabilidade elevada.
Usado essencialmente para embalagens de alimentos, base de papel auto-adesivo, proteção de frutas nas árvores, etc.

b) granado
Papel similar ao “Glassine, Cristal ou Pergaminho”, porém com menor transparência e impermeabilidade que estes, devido à presença de outras pastas.
Fabricado também em cores.

c) greaseproof
Papel de elevadíssima impermeabilidade às gorduras, fabricado com pasta química branqueada, geralmente nas gramaturas de 30 a 80 g/m2.
Translúcido, sem supercalandragem e de coloração branca ou ligeiramente amarelada.
Usado essencialmente para embalagens de substâncias gordurosas.

d) fosco
Papel de baixa impermeabilidade, fabricado com pasta química, geralmente a partir de 40 g/m2, translúcido, sem supercalandragem, de coloração natural.
Usado para desenho, embalagem descartável para alimentos, etc.