Fábrica de Velas: Processo Produtivo em Máquina

Original: https://www.fazfacil.com.br/artesanato/fabrica-velas-processo/ Escrito por

Sugestões para a implantação de empreendimentos produtivos, que podem ser executados a partir da aplicação de capitais relativamente pequenos.

Este perfil apresenta instruções para implantação de uma pequena fábrica de velas.

Descreve sucintamente o processo de produção, indicando os requisitos necessários à implantação do projeto.

Mostra, ainda, uma sugestão de “layout” para a indústria.

Os dados apresentados são indicativos e servem de base para o futuro empresário decidir se vale ou não a pena aprofundar a análise de investimento.

Aspectos Gerais

O produto básico considerado neste perfil é a vela do tipo comercial (nos 2, 3 e 4).
É fabricada de parafina pura, produto derivado do petróleo, inodoro, de cor branca amarelada, que se queima em contato com chama luminosa.

A aquisição de matéria-prima está diretamente relacionada ao volume de produção, uma vez que os distribuidores do produto operam através de sistema de cotas mínimas mensais.
Geralmente, os pequenos fabricantes adquirem a parafina no mercado atacadista.

velasAlém da parafina, utiliza-se o barbante como matéria-prima e caixas e cartuchos de papelão, como material de embalagem.

Recomenda-se a mistura de 1% a 2% de sebo à parafina para facilitar o deslocamento das peças na máquina modeladora.

O cordão deve ser do tipo especial para evitar problemas na produção, como o desfiamento e quebra do barbante e má qualidade do produto final.

Este tipo de indústria deverá considerar primordialmente o mercado local e/ou regional.
O produto poderá ser distribuído através do comércio varejista ou atacadista, geralmente em caixas de papelão contendo 25 cartuchos com 8 velas cada um, ou ser vendido diretamente ao consumidor final (cartucho).

Pode ser adotada distribuição via vendedores/representantes mediante o sistema de participação nas vendas.

O processo completo de fabricação requer um único equipamento (máquina modeladora), o que torna fácil a programação inicial da produção, em função do mercado a ser atendido e da disponibilidade de recursos para investimentos, bem como sua expansão, segundo as necessidades, através da aquisição de novos equipamentos e contratação de mão-de-obra.
Esta é facilmente treinável, dado a simplicidade do processo de fabricação e operação do equipamento.

O local de instalação da fábrica não apresenta maiores exigências, a não ser o mínimo necessário para o seu funcionamento: disponibilidade deágua, energia elétrica e proximidade do centro de consumo, já que a indústria não é poluente.

As dimensões do galpão são reduzidas e correspondem a área de produção, que depende do número de máquinas modeladoras existentes, setor de embalagem, depósito de matéria prima, sanitários e um escritório.
É usual no setor a locação do imóvel.

Como opções para a diversificação produtiva, que demandará investimentos em novos equipamentos, poderão ainda ser fabricadas velas litúrgicas e de aniversário.

Processo Produtivo

A parafina é colocada em um recipiente, onde é aquecida até a sua fusão (entre 70o C e 75o C). Para aquecimento do recipiente, pode-se utilizar o sistema de caldeira ou fogo direto.

Depois de fundida, a parafina é transferida para o depósito de alimentação das máquinas modeladoras.
Estas operam sempre com água de refrigeração circulando em seu corpo para evitar a colagem das velas nas fôrmas.

produçao velasAs mechas de velas (pavios) são colocadas nos moldes das máquinas modeladoras, onde serão recobertas pela parafina.

Após o resfriamento (10 minutos) processa-se a extração das peças.

A retirada das peças dos moldes é feita através da manivela lateral da máquina, que ao ser girada desloca as velas para uma forma de madeira colocada sobre a máquina modeladora.

Em seguida o processo de produção é repetido e, após o resfriamento da nova remessa de velas, realiza-se o corte do barbante e o envio da primeira produção para o setor de embalagem.

Este procedimento, além de facilitar o corte dos barbantes, tem a conveniência de permitir que, durante o processo de retirada das peças, estas puxem e centralizem os pavios nos moldes para a etapa produtiva seguinte.

No setor de embalagem, as velas são acondicionadas em cartuchos de papelão com capacidade para 8 velas cada um e embalados em caixas de papelão com capacidade para 25 cartuchos.

O processo completo de produção dura, aproximadamente, 20 minutos e a máquina modeladora tem capacidade de produzir 396 velas em cada ciclo produtivo.
As sobras de parafina das máquinas e as peças defeituosas retornam ao tacho, sendo reaproveitadas nas etapas produtivas seguintes.

Matéria Prima Básica Utilizada

– Parafina

– Barbante para o pavio

– Celofane para a embalagem

Equipamentos

maquina velas

 

maquina velas

Acessórios

Além das máquinas, você precisará adquirir  alguns acessórios para auxiliar a produção das velas.

– 01 compressor (120 libras = 2,6 pés) para até 15 máquinas;

– 01 bomba d´agua (0,5 hp) para até 15 máquinas;

– 01 caixa d´agua (1000 litros) para até 2 máquinas;

– Canos de PVC para encanamento.

– Reservatório para derreter parafina com termômetro e fogareiro fabricação Adalteo.

180 Kg

290 Kg

500Kg

Lata para encher as máquinas

Espaço Produtivo

fabrica de velas

fabrica de velas

Requisitos para Produção

• Capacidade anual de produção: 4.560.000 velas, correspondendo a 570.000 cartuchos ou 22.800 caixas.

• Cronograma de operação: 8 horas/dia em 240 dias/ano.

• Galpão: 60 m2.

• Máquinas e equipamentos principais:
• máquinas modeladoras (2);
• reservatório para fusão de parafina (1)
• baldes (5),
• tambores (2);
• mesa de madeira (1).

• Matérias-primas (consumo anual):
• parafina (84.000 kg);
• sebo (1.100 kg);
• barbante (500 kg).

 Material de embalagem:
• caixas de papelão (22.800);
• cartuchos para 8 velas (570.000).

• Mão-de-obra necessária:
• direta: 3 empregados;
• indireta: 2 pessoas (gerente e contador).

fontes:INDI – Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais    /    Adalteo

Plano de investimento

Estão relacionados a seguir os itens a serem considerados no levantamento de recursos necessários para investimento e projeção anual de receitas, custos e lucros.

1. Investimento fixo (necessário para a operação da empresa ) :

• terreno;
• galpão;
• máquinas e equipamentos;
• móveis e utensílios;
• veículos;
• eventuais (10% do valor do investimento fixo).

2. Capital de giro (recursos necessários para a empresa iniciar e manter sua atividade operacional):

• caixa mínimo (recursos para despesas rotineiras);
• matérias-primas, embalagens e materiais secundários;
• financiamento das vendas;
• insumos e serviços básicos;
• mão-de-obra.

3. Investimento total:

• investimento fixo + capital de giro

4. Custos fixos anuais (ocorrem independentemente da produção e vendas):

• salários + encargos sociais (mão-de-obra indireta)
• “pró-labore”;
• contabilidade;
• depreciação;
• aluguéis
• manutenção
• material de expediente
• outros (3% sobre a soma).

5. Custos variávies anuais (variam proporcionalmente ao volume de produção e vendas):

• matérias-primas
• mão-de-obra direta e encargos
• materiais secundários
• embalagens
• insumos
• impostos
• fretes
• comissões sobre vendas

6. Custos anuais totais:

• custos fixos + custos variáveis.

7. Custo unitário do produto (rateio dos custos fixos e custos variáveis diretos):

• compreende a soma entre: custo fixo unitário (custo fixo÷ unidades produzidas) + custo variável direto unitário (matériasprimas, embalagens, mão-de-obra direta, insumos ÷ unidades produzidas).

8. Custo de comercialização (custos percentuais que incidem sobre o preço de venda):

• (%) impostos;
• (%) comissões;
• (%) expedição.

9. Margem de lucro (lucro desejado):

• percentual definido de acordo com a política de vendas da empresa;
• deve levar em conta aspectos de mercado e concorrência.

10. Preço de venda (PV):

PV = custo unitário do produto 1 – (custo de comercialização em % + margem de lucro em %)

11. Receitas operacionais (resultam da projeção das vendas durante o ano):

• quantidade de produtos destinados à venda x preço de venda estimado.

12. Lucro operacional:

• receitas operacionais – custos anuais totais.

Pesquisa das Necessidades e Viabilidade[

Antes de decidir implantar o projeto, o empresário deve estudar mais detalhadamente o assunto, procurando responder às seguintes questões:

• Qual a literatura disponível sobre o assunto?

• Existe algum treinamento ou curso sobre o assunto?

• Qual a demanda atual do produto e como é atendida?

• O mercado regional absorve a produção da nova indústria?

• Qual o plano de vendas e distribuição do produto e a quem deve ser vendido ?

• A estimativa do preço de venda e a qualidade do produto o farão competitivo ?

• Qual o montante dos investimentos necessários à implantação da unidade ?

• Existem profissionais especializados na elaboração do projeto das instalações e dimensionamento dos equipamentos?

• Quais são os fornecedores de máquinas e equipamentos?

• Quais são os fornecedores de matérias-primas e materiais secundários ?

• Existe algum órgão financiador do projeto ?

• Qual é a forma de financiamento da unidade?

• Há um cronograma para a construção, entrega do equipamento, obtenção de materiais e suprimentos, treinamento de pessoal e início de operação?

 

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Flikkesteph, notfrancois, Denise Cross Photography