Cadeiras Ergonômicas: Como Escolher

Escrito por

A maior parte das pessoas não consegue permanecer sentada com boa postura numa cadeira comum. Pelo menos não por muito tempo. A solução está nas cadeiras ergonômicas, mais confortáveis e especialmente projetadas para evitar problemas de coluna. Escolha a sua.

Principais Características da Cadeira Ergonômica

Projetada para proporcionar conforto e prevenir complicações na coluna, as cadeiras ergonômicas possuem regulagens que permitem dimensioná-la adequadamente ao usuário.

Para quem estuda ou trabalha o dia inteiro sentado, os fatores mais importantes para uma boa cadeira ergonômica são assentos e apoia-braços. A inclinação, a altura do assento em relação ao chão, altura do encosto e posição da lombar também são essenciais.

Como Escolher a Cadeira Ergonômica

Os grandes fabricantes de cadeiras que possuem certificados e seguem as recomendações das normas ABNT. Da secretária ao presidente, as ergonômicas foram projetadas para dar conforto ao usuário e impedir o aparecimento de lesões.

Características do Assento

cadeira ergonômicaO ideal é que a altura do assento seja ajustável. Cadeiras confortáveis pedem para que ao se sentar seus joelhos façam um angulo de 90 graus e que seus pés encostem totalmente no chão.

A altura do piso ao assento deve variar entre 40 a 50cm. A largura do assento não pode ser menor que 40cm e sua profundidade deve ter o mínimo de 38cm.

Vale lembrar que atualmente já existem cadeiras ergonômicas que permitem a pessoa se inclinar para a frente, com amparos nos joelhos, e até mesmo se inclinam a ponto de permitir que se deite completamente e descanse.

O Encosto

O encosto deve ter uma largura mínima de 30 cm e altura mínima de 24cm. Se o encosto for separado do assento, deve vir com ajuste quanto ao seu ângulo.

Este ajuste é para permitir que se adapte ao angulo natural da coluna vertebral.

Ajuste Lombar

Uma cadeira ergonômica deve permitir uma regulagem quanto ao ajuste lombar.

Fabricação do Assento

O material e o estofamento da cadeira devem ter suficiente firmeza e maciez para que se consiga sentar nela confortavelmente por várias horas.

É preferível também optar por tecidos “que respirem” do que por panos sintéticos e impermeáveis.

Braços da Cadeira

cadeira ergonomica celularCadeiras de escritório que vêm com apoio para braços permitem que os braços descansem, o que também ajuda a relaxar a musculatura do pescoço.

Rodinhas e Rotação da Cadeira

As cadeiras giratórias evitam que as pessoas façam esforços desnecessários na hora de se movimentar.

O tipo de função exercida por quem vai utilizar a cadeira e o estudo da ergonomia, também, precisa levar em consideração a mesa e a posição do computador.

Em alguns casos, por exemplo, é recomendado que as cadeiras tenham braços, para propiciar o descanso e o apoio do usuário.

Ergonomia no Escritório e Legislação

cadeira ergonomica mulherNo ambiente de trabalho, não é obrigação das empresas oferecerem cadeiras ergonômicas. Porém, no caso de LER (Lesões por Esforço Repetitivo) ou DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho), os empregadores podem, sim, ser responsabilizados.

Se o funcionário tiver problemas em função de más acomodações, como, por exemplo, a cadeira, pode processar a empresa. E ele normalmente ganha a ação.

Outro aspecto de suma importância é exigir produtos com os padrões ABNT NBR 13962:2006.

Trata-se da norma que especifica as características físicas e dimensionais da cadeira, classificando-as como destinadas a escritórios e garantindo estabilidade, resistência e durabilidade dos produtos, de qualquer material.

Cadeiras inadequadas também afetam o rendimento dos funcionários, que tende a cair em função do desconforto.

Os fatores conforto e saúde não excluem a estética. Existem modelos de design, inclusive assinados por designers conceituados, que contemplam os mais diferentes projetos e gostos.

Assim, sejam corporativos ou home-office, os ambientes não perdem o requinte e sofisticação.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Jim Cramer, NCinDC, supervillain