O Vinagre

Escrito por

Vinagre para temperar, esterilizar, amaciar, neutralizar odor. Mais que dar sabor aos alimentos, o ácido acético tem funções que podem facilitar o dia-a-dia e diminuir o orçamento doméstico.

A engenheira química Wilma Spinosa defende essa idéia. Ela revela que na Europa o consumo por pessoa situa-se em 4 litros por ano e no Brasil em 0,6 litro por ano. Lá, o produto é utilizado na higienização de cachorros, na limpeza de carpetes e como conservante na indústria de alimentos.

Utilidades

“Eu mesma utilizo na limpeza diária e como amaciante de roupas; além de todas as aplicações, o vinagre é barato e diminui o custo da compra de produtos de limpeza.” Wilma Spinosa destaca a eficiência do ácido acético para limpar metais, cristais e avivar as cores das roupas. “Ele também pode ser usado para neutralizar odor em ambiente poluído por fumaça de cigarro”. Apesar de tantas utilidades, o Brasil consome pouco vinagre. “O brasileiro não tem esse hábito. Uma família de quatro pessoas consome apenas 750 ml por mês”, informa.

Fonte: Jornal da Unicamp

Os benefícios atribuídos ao vinagre são quase miraculosos, para a saúde, quando provém do vinagre de cidra. Ele contém mais de trinta elementos nutritivos importantes, uma dúzia de minerais, de vitaminas, de ácidos essenciais e várias enzimas como a pectina, boa para o coração. Igualmente encontra-se ferro, vitamina B12, ácido fólico ( bom no combate à anemia) e cálcio.

Origem

A palavra vinagre deriva do termo francês “vinaigre”, que quer dizer “vinho azedo”. A produção do vinagre envolve dois tipos de alterações bioquímicas:

1 – uma fermentação alcoólica de um carboidrato;

2 – uma oxidação do álcool até ácido acético.

Existem diversos tipos de vinagres produzidos dependendo do tipo de material usado na fermentação alcoólica (sucos de frutas, xaropes contendo amiláceos hidrolisados).

Propriedades curativas

Não é de hoje que o povo faz sua própria medicina. A Natureza sempre foi a farmácia do homem e dos animais. O homem primitivo e os animais confiavam no seu estoque de plantas para evitar ou curar moléstias, manter a saúde e vigor. Mas, eles mudavam freqüentemente de lugar, e então, a farmácia da natureza tinha filiais por toda a parte. Em qualquer lugar do mundo onde houvesse um doente, ele acharia nos campos e matas seus remédios, o material com que preparar chás e ungüentos.

CruetO Doutor DC JARVIS, famoso médico naturalista norte-americano, e suas descobertas maravilhosas sobre o vinagre de maçã natural e a medicina popular do Vermont-USA. A cura para uma série de males pode estar num dourado, singelo, mas poderoso líquido, que na maioria das vezes nos passa despercebido: o vinagre de maçã natural, aquele vinagre feito da maçã in natura, com um pouco de açúcar mascavo (para enriquecer com os seus nutrientes preciosos e dar um excelente aroma ao produto final) e água microfiltrada. Um vinagre de maçã natural carregado de substâncias “vivas”, sem conservantes, essências ou corantes, não pasteurizado ou esterilizado, nutritivo e poderoso coadjuvante nos processos fisiológicos e bioquímicos do corpo. O vinagre de maçã natural mantém essa tradição dos bons vinagres feitos naturalmente.

Ele contém a mãe do vinagre. A natureza faz sua oferta generosa de provisão de ácidos, nos oferecendo as muitas formas de obtê-los. O vinagre de maçã natural é talvez, a mais poderosa fonte de ácidos orgânicos naturais, enzimas e complexos multi-vitamínicos benéficos ao homem. Na Roma antiga, por exemplo, as famosas legiões romanas sempre tomaram o cuidado de transportar o vinagre em odres, pois sabiam da importância dessa dieta ácida, a qual tornava os soldados fortes, resistentes, e imunes aos ataques das doenças e fadiga. Hipócrates, o pai da medicina, recomendava o realinhamento dos corpos vertebrais para o perfeito funcionamento dos órgãos e dosagens de vinagre de maçã para manter a plenitude física, evitar doenças e rejuvenescer o corpo. Havia citações correntes na época em Roma, que se referiam aos “homens bebedores de vinagre”, os quais eram imunes às doenças e pareciam não envelhecer.

Na China também era comum o uso do vinagre. O vinagre de maçã natural constitui hoje uma alternativa maravilhosa para a manutenção da saúde, retarda o envelhecimento, provocado principalmente pelos radicais livres, favorece a longevidade e uma boa qualidade de vida. Atualmente, há dezenas de trabalhos e pesquisas cientificas em Universidades e centros de pesquisas americanos e Europeus sobre a atuação do vinagre de maçã natural no corpo humano. Retornando aos vermonteses o doutor D.C. Jarvis, que se tornou querido pelo esforço de ir ao encontro das necessidades do povo, escrevendo livros de medicina popular, afirma em seu famoso livro, best seller, “ Folk Medicine – A Vermont Doctor’s Guide to good Health”, que as enfermidades como: artrite, osteoporose, reumatismo, pressão alta, gota, bursite, arteriosclerose, enfartos, derrames, fadiga crônica, dores de cabeça crônica, diabetes, rinites, e outras doenças degenerativas, etc, têm a mesma origem: acúmulo de cálcio no sangue. Em suas observações e experiências chegou a conclusões seguras e revolucionárias: começou verificando que as chaleiras onde se fervem água, formam com o tempo, dura camada no fundo – resultado da precipitação de sais, cloretos, etc., e que, essa crosta, sob o efeito de vinagre de maçã, se dissolve, deixando a chaleira como nova. Igualmente comprovou que, mergulhando cascas de ovos em líquido de vinagre de maçã, estas se dissolvem lentamente.

Investigou ademais, que pessoas que usavam o vinagre de maçã, eram muito mais saudáveis que as demais, e pareciam imunes as enfermidades e apresentavam uma extraordinária resistência física. Observou, nessa mesma localidade do Vermont, pessoas com mais de noventa anos, algumas com mais de cem anos de idade, trabalhando nas roças horas a fio sem apresentar grandes esforços, demonstravam vigor, bom ânimo, uma bela postura e excelente formação óssea, e diziam não adoecer. Desse modo, e por outras vias, o doutor Jarvis chegou à conclusão de que o mesmo sucede com o corpo humano quando se toma o vinagre de maçã natural com água e mel, já que ele possui a faculdade de dissolver o cálcio excedente acumulado no organismo, permitindo que, ao absorvê-lo, os ossos se tornem mais fortes, menos expostos às fraturas e, sobretudo, em condições de ajudar na formação de tecidos mais elásticos, flexíveis, em favor do rejuvenescimento.

Assim, o mencionado médico fundamentou sua teoria no seguinte: nosso sangue pode ser de formação ligeiramente ácida ou alcalina. Isso depende em grande parte, da alimentação que habitualmente ingerimos. Aponta ele outros motivos: diz, por exemplo, que o clima frio, favorece o aumento de alcalinidade do sangue; que as preocupações, o medo, a ira, bem como toda a atitude e comportamento emocional negativo têm o mesmo efeito. Desse modo, contribuímos para o aumento da alcalinidade sanguínea, desregulando o pH do sangue. Uma reação do sangue excessivamente alcalina favorece a vida das bactérias perigosas. Elas vivem e proliferam num meio alcalino em torno de 7,2 a 7,8 na escala de pH.

Além dessa alcalinidade excessiva provocar depósitos de cristais endurecedores. Dependendo da região do corpo onde estes cristais se alojarem provocarão no decorrer do tempo doenças ou disfunções correspondentes, se depositam nas juntas ou articulações, provocam a artrite, bursite, etc. Por outro lado, recomenda o referido médico, a necessidade da atividade física prazerosa, pois aponta que o sedentarismo contribui para o aumento da alcalinidade ou o espessamento do sangue. Diz, por exemplo, que é favorável que o sangue seja ligeiramente ácido, para que se torne mais fluídico e regue todo o organismo sem dificuldade alguma e não provoque precipitação de cálcio pelo corpo. O consumo abundante de farinha de trigo refinada, açúcar refinado, carnes, enlatados, cremes, refrigerantes, doces, etc, são prejudiciais à saúde porque contribui para o aumento da alcanilidade; torna o sangue mais espesso e dificulta a circulação pelo sistema, aumentando a pressão arterial das veias e vasos, os quais com o tempo, vão se obstruindo e endurecendo, porque a alcanilidade favorece os depósitos de cálcio e de outras substâncias terrosas danosas ao sistema.

Afirma o doutor Jarvis que a grande maioria das doenças tem como veículo o próprio sangue impuro, que distribui e deposita constantemente substâncias mortais pelo sistema ao longo dos anos. A purificação do sangue é de fundamental importância para reverter esse processo de endurecimento e envelhecimento precoce das várias estruturas moles do corpo e o secamento ou calcificação das articulações. Em suas experiências, percebeu o valor extraordinário do vinagre de maçã natural no tratamento e prevenção de doenças, chegando a conclusões surpreendentes e esclarecedoras. Notou a relação intima do potássio contido no vinagre de maçã natural com a saúde.

A medicina popular do Vermont sustenta que o potássio é o mais importante dos minerais – o mineral dos “deuses”. O que o cálcio é para os ossos, o oxigênio para os pulmões, é o potássio para o sistema nervoso. O potássio é tão necessário à vida de qualquer ser, que sem ele não haveria vida. Ele é a ponte bioquímica que atrai os nutrientes para dentro das células. Esse mineral nunca é encontrado isolado, está sempre associado a um ácido: observou, por exemplo, que o cálcio é solúvel quando em contato com um ácido como o do vinagre de maçã.

Por outras vias concluiu então, que o cálcio se precipita em meio alcalino e se dissolve em meio ácido. O cálcio excedente é um dos principais agentes endurecedores e obstrutores. A literatura médica nos diz que toda a gama de reação fisiológica do líquido extracelular tende para a alcalinidade. O sangue representa um quarto do líquido extracelular. O sangue tem sempre uma reação alcalina. Se esta alcalinidade for aumentada, ele engrossa e precipita os seus sólidos em pequenos flocos, formando os depósitos de cálcio. As paredes dos pequeninos vasos arteriais permitem a passagem da parte fluídica do sangue, da mesma forma que a tinta passa através do mata-borrão. Os pequeninos coágulos obstrui alguns capilares e, depois de algum tempo, há uma retenção de sangue, com o conseqüente aumento da pressão arterial e posteriormente deposição de cálcio e outras substâncias minerais. Por outro lado, têm-se inúmeras provas de que o potássio controla o aproveitamento do cálcio no nosso organismo.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: bhamsandwich, gumdropgas, joka2000, dok1