Queimaduras de Sol: Como Evitar e Tratar

Escrito por

 

O Brasil é banhado pela luz solar o ano inteiro, de modo que cerca de 70% das crianças e adolescentes e 30% dos adultos relatam pelo menos um episódio de queimadura causada pelo sol no período de um ano.

No entanto essa incidência aumenta durante a estação mais quente, e as férias entram como um fator decisivo nessa equação. A esta altura do verão, grande parte dos brasileiros já se expôs ao sol – seja em praias, piscinas, cachoeiras ou ao ar livre.

Causas da Queimadura Solar

Uma das principais circunstâncias causadoras de queimaduras solares é a exposição prolongada ao sol num só dia, depois de muitos meses em escritórios ou salas de aula sem contato algum com os raios solares.

pele descascadaO quadro se agrava muito mais quando o indivíduo, na busca por um bronzeado instantâneo, dispensa loção protetora ou utiliza FPS (Fator de Proteção Solar) baixo demais.

Pele em contato com frutas como limão ou laranja ou perfumes também correm imenso risco de sofrer queimaduras, assim como indivíduos que estão tomando determinados medicamentos sensibilizantes, como os antibióticos (tetraciclinas) para tratamento da acne, alguns antiinflamatórios, quinolonas, furosemida, hidroclorotiazida e fenotiazinas.

Lugares Onde o Sol É Mais Perigoso

Infelizmente os lugares aonde buscamos a exposição solar são justamente aonde o sol apresenta intensidade 30% maior: praia e montanha, por conta respectivamente do reflexo dos raios solares através da areia e da água e devido à altitude.

E cuidado: mesmo em pleno inverno rigoroso é possível sofrer queimaduras de sol, já que a neve também reflete os raios.

Dias nublados – os famosos mormaços – são outra grande armadilha, já que os raios atravessam as nuvens da mesma maneira.

Por fim vale lembrar que, apesar do sol ser substituído por lâmpadas especiais, cabines de bronzeamento artificial oferecem os mesmos riscos para a pele.

Tipos de Queimaduras Solares

marca de solAssim como as queimaduras por fogo, as solares são classificadas em graus, da menor para maior gravidade:

  • Queimaduras solares de primeiro grau são mais superficiais, e causam aquela vermelhidão típica de alguém que ficou parecendo “um pimentão” depois da praia;
  • Queimaduras solares de segundo grau atingem a camada mais superficial da pele (epiderme) e também a parte mais profunda (derme). Quando acontece, a vermelhidão vem acompanhada de dor, inchaço e possivelmente bolhas rasas;
  • Queimaduras solares de terceiro grau chegam às camadas mais profundas da pele, e as bolhas surgem com força total.

Como Prevenir Queimaduras Causadas pelo Sol

Em primeiro lugar, evite a exposição prolongada ao sol – principalmente se for o primeiro dia após muitos meses sem se expor.

Lembre-se de que o bronzeamento que você deseja simplesmente não é adquirido em um ou dois dias de praia ou piscina; e que você ainda pode se bronzear utilizando um fator de proteção solar alto (de 25 para cima).

Fuja terminantemente das horas de maior intensidade dos raios solares, compreendidas entre 11 horas e 15 horas. Se for inevitável, lance mão das barracas. Sombra é fundamental.

Aplique o filtro solar na hora de vestir a roupa de banho. Assim você não se esquece, e dá tempo da loção aderir melhor à pele antes do primeiro mergulho.

oculos de solHoje em dia praticamente todas as loções de proteção solar são à prova d´água. Mesmo assim é altamente recomendável reaplicá-las depois de mergulhar ou nadar.

A transpiração, sim, pode eliminar a camada de protetor solar da sua pele. Fique atento e reaplique a cada meia hora.

Use chapéus, viseiras e bonés; óculos escuros; e pesquise a respeito da moda praia feita a partir de tecidos que apresentam fator de proteção solar.

Tratamentos para Queimaduras Solares

Se a queimadura for mesmo superficial, o uso de roupas bem leves, gel à base de aloe vera e produtos tipo Caladryl são suficientes.

Mas atenção: cremes que levam benzocaína, lidocaína ou petróleo (vaselina, por exemplo) devem ser evitados! Fique atento aos rótulos.

A hidratação também deve vir de dentro para fora: aumente a ingestão de líquidos. Banhos frios ou compressas geladas aliviam a dor gerada pela lesão, assim como medicamentos com ibuprofeno na fórmula.

Se, no entanto, a queimadura for mais séria, procure imediatamente um serviço de saúde. Sintomas como tonturas, desmaios, pulso ou respiração acelerados, muita sede, palidez, febres, calafrios, dores nos olhos e bolas dolorosas são sinais de alerta.

Queimaduras solares de segundo e terceiro graus podem exigir medidas específicas, como limpeza da área com cremes corticoides e antibióticos. O paciente pode precisar de hidratação com soro fisiológico.

Consequências da Exposição Solar Abusiva

É muito importante lembrar que queimaduras são apenas o problema mais imediato relacionado à exposição solar abusiva.

O sol tem o poder de causar danos cumulativos à saúde, resultando em câncer de pele, envelhecimento precoce da pele (com o surgimento de rugas e manchas) e catarata, que leva à cegueira.