Osteoporose e Menopausa

Escrito por

Embora também ocorra entre crianças e homens, é nas mulheres que a osteoporose mais se manifesta. O risco maior começa a surgir a partir da menopausa. Saiba a seguir por que isso acontece e como se prevenir.

A osteoporose é uma doença metabólica que atinge os ossos do corpo humano. Ela se caracteriza pela deterioração desse tecido, tornando-o mais poroso e, portanto, muito mais sujeito a se quebrar.

Entenda melhor sobre esse problema, sua relação com a menopausa e como evitar.

Estrogênio e Saúde Óssea

Osso com densidade normal e com osteoporose

A osteoporose se manifesta preponderantemente no sexo feminino. A cada cinco pessoas que desenvolvem a doença, quatro são mulheres. Esta maior incidência se justifica devido a alta influência do estrogênio sobre os ossos.

Este hormônio se encontra em maiores quantidades no sexo feminino, mas também está presente em níveis baixos no sexo masculino. Ele auxilia na manutenção do equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea.

Os níveis de estrogênio em mulheres em menopausa sofrem uma queda brusca. A longo prazo, as mulheres tendem a perder cerca de 50% de sua massa óssea; já os homens podem perder aproximadamente 25%.

Pesquisas apontam que, no Brasil, cerca de 2,4 milhões de fraturas estão relacionadas a osteoporose anualmente.

Além do estrogênio, outros fatores de risco são casos de osteoporose na família, deficiência de cálcio na dieta, sedentarismo, etnia branca ou oriental, constituição magra, não ter estado grávida, tabagismo e alcoolismo.

Tipos de Osteoporose

A osteoporose inclui subtipos distintos.

Osteopenia

Precursora da osteoporose. Caracterizada pela diminuição leve e gradual da densidade mineral, em especial de cálcio e de fósforo, resultando posteriormente na osteoporose.

Osteoporose Pós-Menopáusica

Associada à carência do hormônio estrogênio, cuja função auxilia na regulação do fornecimento de cálcio à massa óssea.

Geralmente os sintomas começam a se manifestar em mulheres que se encontram-se na faixa dos 50 aos 75 anos, mas podem se manifestar em idades inferiores ou superiores às citadas.

Osteoporose Senil

Relacionada ao desequilíbrio da reabsorção óssea – deterioração e regeneração dos ossos – causada pela deficiência de minerais como o cálcio, que tende a ter sua absorção reduza com o passar do tempo e com o envelhecimento das células.

Este tipo de osteoporose acomete geralmente pessoas com idade superior a 70 anos, sendo que a maioria dos acometidos são mulheres.

Osteoporose Secundária

Este tipo se manifesta devido a influência de outras moléstias – insuficiência renal crônica e disfunções hormonais, tal como a tireoide e outras doenças.

Ou ainda por conta da administração de determinados fármacos, como os pertencentes às classes de corticosteróides, anticonvulsivantes – anticonvulsivos, barbitúricos e demasiada concentração de hormona tiroideia.

Sua manifestação também está associada a fatores genéticos.

Osteoporose Juvenil Idiopática

Se manifesta raramente e não possui razão especifica, sendo sua causa desconhecida.

Este tipo pode acometer crianças, jovens e adultos sadios, ou seja, que não apresentam nenhuma anormalidade hormonal ou carências de minerais e vitaminas;

Como Diagnosticar a Osteoporose

O acompanhamento médico regular é um dos principais meios de se diagnosticar a osteoporose e iniciar seu tratamento.

Esta doença é tida como silenciosa, sem sintomas aparentes. Assim, continua se agravando ainda mais e aumentando o risco de fraturas ou acidentes.

O exame da densitometria óssea é tido como um exame de referência para o diagnóstico da osteoporose e da osteopenia. Ele é capaz de detectar a diminuição da densidade – massa óssea precocemente.

Sintomas da Osteoporose

esqueletosDiminuição da estatura, com dores intensas nas costas ou dores associada aos locais em que a osteoporose já se manifestou, geralmente onde a ocorrência de fraturas ou desgaste ósseo já se apresentaram, são sintomas da osteoporose.

A doença também causa deformidades e fraturas das vértebras, bacia, quadril, punho, braços e costelas.

Como Tratar a Osteoporose

Porque a manifestação da osteoporose pode estar relacionada a inúmeros fatores, é fundamental que por meio de exames, e orientação médica se determine a causa da doença, antes de iniciar um tratamento.

A terapia da osteoporose deve ter como objetivo reduzir os riscos de possíveis fraturas, atenuar dores – quando existentes, e a manutenção das funções articulares.

Entre as classes de medicamentos mais citados para o tratamento da osteoporose estão: bisfosfonatos, hormônios sexuais, moduladores de estrogênio e calcitonina de salmão.

Para estágios mais avançados da osteoporose, pode ser orientada a administração subcutânea do hormônio das paratireóides, bem como, seu uso pode ser indicado para pessoas que apresentam intolerância aos bisfosfonatos.

Prevenindo a Osteoporose

leiteInclua diariamente na dieta alimentos ricos em cálcio, tais como o leite, queijos, iogurtes e outros.

Faça uso de suplementação de vitamina D e cálcio: indicada para pessoas que ingerem pequenas quantidades de leites e demais laticínios, e que se expõe pouco ao sol. E tome mais sol.

Pratique exercícios físicos. Eles contribuem para reforçar a saúde óssea, deixando os ossos mais resistentes e diminuindo os ricos de fraturas e quedas de pessoas idosas.