Nutracêuticos: Alimentos Funcionais em Pílulas

Escrito por

Os nutracêuticos prometem unir uma ingestão estratégica de nutrientes ao formato farmacêutico das pílulas.

Para a maior parte das pessoas, o consumo de nutracêuticos começa com o desejo que usar os nutrientes naturalmente presentes nos alimentos para trabalharem ativamente em favor das funções do organismo.

No entanto, com a vida moderna, nem sempre é possível obedecer a uma alimentação balanceada. As cápsulas de nutracêuticos entram aí, garantindo a presença desses nutrientes, em quantidades estimulantes, de forma mais simples.

Uma vantagem dos nutracêuticos é que eles possuem uma maior concentração de compostos bioativos que os alimentos, sempre supervisionada por especialistas.

Ou seja, se para alcançar um bom resultado em termos nutricionais seria preciso ingerir quantidades grandes de um determinado alimento. O nutracêutico soluciona essa equação.

Veja a seguir como funcionam os nutracêuticos, quais as substâncias contidas neles e no que eles diferem nos nutricosméticos.

Alimentos Funcionais e os Fundamentos dos Nutracêuticos

pilula comidaAlguns alimentos se destacam de outros por suas capacidades de contribuir ativamente para a melhora das condições de saúde do indivíduo.

Esses alimentos são conhecidos como “alimentos funcionais”, e eles vão além da função básica de apenas nutrir o organismo. São capazes, por exemplo, de melhorar um quadro de enfermidade e prevenir outros.

Um dos alimentos funcionais mais conhecidos é o azeite de oliva. Além dele há os peixes marinhos, ricos em ômega 3; a soja, rica em isoflavonas; molho de tomate caseiro; suco de uva integral; e o chá verde, entre outros itens.

Composições dos Nutracêuticos

Obviamente, os nutracêuticos não carregam os nutrientes em formato natural, mas sim substâncias isoladas e purificadas que correspondem a eles.

Entre os nutracêuticos mais conhecidos é possível encontrar:

  • Betacaroteno, presente em frutas e legumes como a cenoura, que combate os radicais livres;
  • Licopeno: presente no tomate, limitando o aparecimento de câncer de próstata;
  • Luteína: presente em legumes verdes, diminuindo a degeneração da mácula (presente nos olhos);
  • Beta glucan: presente na aveia e na cevada, prevenindo doenças cardiovasculares e diminuindo o colesterol;
  • Fibras solúveis e insolúveis: presentes no trigo e no psyllium, previne câncer de mama e de próstata;
  • Flavonóides: presente em frutas, diminuindo o desenvolvimento de cânceres diversos;
  • Taninos: presente no chocolate, no cacau e nas amoras: fortalece o sistema urinário e reduz a incidência de doenças cardiovasculares;
  • Antocianidas: também presente nas frutas. Neutraliza os radicais livres e, consequentemente, o risco de câncer;
  • Catequinas: presentes no chá verde, funciona da mesma forma das antocianidas;
  • Ômega 3: presente nos peixes, diminui doenças cardíacas e incrementa funções mentais e visuais;
  • Ácido Linoleico: presente em carnes e queijos. Previne o câncer;
  • Isoflavonas: presente na soja e derivados, aliviam os sintomas da menopausa, além de prevenir doenças cardíacas, alguns tipos de câncer e melhora os níveis de colesterol;
  • Oligossacarídeos: presente em alcachofras e na cebola, incrementa a flora intestinal;
  • Lactobacilos: presente no leite e no iogurte, incrementa a flora intestinal e gastrointestinal;

Diferenças entre Nutracêuticos e Nutricosméticos

pilula brocolisComo o nome já diz, nutricosméticos são compostos em forma de suplementos alimentares que refletem no visual da pessoa. Entre seus objetivos estão uma pele mais luminosa, unhas mais fortes, cabelos mais resistentes, etc.

Desta forma, os nutricosméticos se limitam à esfera da beleza, enquanto os nutricêuticos visam a prevenção e a melhora de condições de saúde.

No entanto, ao trazer benefícios para a saúde como um todo, os nutricêuticos podem, indiretamente, contribuir para uma melhora na aparência do indivíduo.

Os consumidores devem estar atentos a essas diferenças e sempre ler os rótulos.

E muito importante: nutracêuticos não substituem, de forma alguma, uma alimentação balanceada. Nunca substitua suas refeições por pílulas.