Lesões na coluna devidas a acidentes, que acontece no corpo

Escrito por

Lesões na coluna

Quando a medula espinhal é afectada por um acidente, a perda da função neurológica pode ser parcial ou total e verificar-se em qualquer parte do organismo no nível abaixo da lesão. 

Por exemplo, um trauma medular grave no meio das costas pode paralisar as pernas, mas preservará o funcionamento normal dos braços.

Pode também sentir-se dor ao nível da lesão ou acima desta, especialmente quando as vértebras são afectadas.

Podem permanecer intactos alguns movimentos reflexos que não sejam controlados pelo cérebro ou inclusive pode registar-se um aumento dos reflexos abaixo do nível da lesão.
Por exemplo, mantém-se, e inclusive pode exagerar-se, o reflexo rotuliano (a parte inferior da perna estende-se quando se bate suavemente com um martelo de borracha no tendão situado abaixo da rótula).

O exagero dos reflexos produz espasmos nas pernas.
Os reflexos preservados são os responsáveis pelo desenvolvimento de uma rigidez muscular que conduz a um tipo de paralisia espástica.
Os músculos espásticos encontram-se rígidos e duros, com a sensação de picadas esporádicas e contracções espasmódicas nas pernas.

A recuperação do movimento ou da sensibilidade durante a semana posterior ao traumatismo costuma ser o prenúncio de uma recuperação favorável, mas qualquer disfunção que persista depois de 6 meses é provável que seja irreversível.

Uma vez que se destruíram os nervos espinhais, a disfunção será permanente.

Tratamento

O primeiro objectivo é prevenir lesões adicionais.
O pessoal dos serviços de urgências tem muito cuidado ao mover qualquer acidentado, quando se suspeita da existência de uma lesão medular.

Deve mover-se a pessoa em bloco e transportá-la sobre uma tábua plana, utilizando almofadas para estabilizar a sua posição.

Quando existe uma lesão medular, qualquer pressão, por mais leve que seja, que determine um alinhamento desadequado da coluna pode aumentar a possibilidade de uma paralisia permanente.

Os médicos costumam administrar de imediato corticosteróides, como a prednisona, para prevenir o inchaço à volta da lesão.

Os relaxantes musculares e os analgésicos podem ser eficazes para reduzir os espasmos.

No caso de uma fractura da coluna vertebral ou outro tipo de lesão, um cirurgião pode implantar peças metálicas para estabilizar a zona óssea lesionada e evitar que se produzam lesões adicionais.

O neurocirurgião extrai qualquer acumulação de sangue na medula espinhal.

O cuidado por parte do pessoal de enfermagem enquanto a medula espinhal se restabelece é de muita importância a fim de prevenir as complicações que possam aparecer por causa da debilidade ou da paralisia.
As pessoas com lesões da medula espinhal são especialmente propensas a apresentar úlceras provocadas pela permanência prolongada na cama.

Existem camas especiais que reduzem a pressão sobre a pele e, quando é necessário, podem utilizar-se outras camas mecanizadas que mudam a pressão de cima para baixo e de lado a lado, dado que dispõem de um mecanismo que permite modificar a sua inclinação (aparelho de Stryker).

fonte: msd-brazil

 

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: warrenski