Gravidez de Gemeos!

Escrito por


Queridas leitoras, vamos entender um pouco mais da sua gestação gemelar.

Você atingiu um dos objetivos mais desejados por toda mulher, formar uma família e ter lindos filhos ou filhas.

E agora? O que fazer? São gemeos!!!

A primeira coisa a se pensar é que é um momento maravilhoso e por ser uma gestação gemelar vai precisar ter mais cuidado, fazer um bom acompanhamento de pré-natal, cuidados com sua alimentação e ganho de peso e um bom planejamento para a hora do parto.

Tipos de gestação gemelar:

O primeiro passo no seu pré-natal é saber qual é o tipo de gestação gemelar, de acordo com a fecundação.

•    Gestação monozigótica: é quando apenas um dos seus óvulos é fecundado por um espermatozóide e conforme o desenvolvimento, formam-se dois indivíduos. É conhecida como gestação univitelínica, com gemeos idênticos ou “verdadeiros”.

•    Gestação dizigótica: é quando dois de seus óvulos são fecundados por dois espermatozóides. É conhecida como gestação bivitelínica, com gêmeos diferentes ou “falsos”.

Existem outros tipos, mais raros:

•    Superfecundação: é quando você tem dois óvulos fecundados por dois pais diferentes.

•    Superfetação: é quando você tem dois óvulos de ciclos menstruais diferentes fecundados, desenvolvendo uma gestação com dois fetos com idades gestacionais em diferentes fases de desenvolvimento.

 Você sabe como são os fetos e as placentas?

Durante o seu pré-natal, logo que você tiver o resultado do exame de sangue – BHCG positivo, seu médico irá solicitar o exame de ultra-sonografia, que vai diagnosticar a sua gestação gemelar e mostrar precisamente como está a placenta (única ou dupla), os sacos gestaconais e os fetos (dois ou mais).

Na gestação dizigótica, você tem dois fetos que podem ser do mesmo sexo ou não; você tem duas placentas que podem estar separadas ou fundidas (unnidas) e você tem dois sacos amnióticos (compartimento onde se encontra o líquido amniótico e o seu bebê).

Na gestação monozigócia, você tem mais variações com relação aos fetos e placentas.

1. Você pode ter duas placentas e dois sacos gestacionais: chamada gravidez dicoriônica e biamniótica; isto ocorre em 25% das gestações gemelares.

2. Você pode ter uma placenta e dois sacos amnióticos: chamada gravidez monocoriônica biamniótica; ocorre em 75% das gestações gemelares.

3. Você Pode ter uma placenta e um saco amniótico: chamada gravidez monocoriônica monoamniótica; ocorre em 1% das gestações gemelares.

4. Você pode ter uma placenta, um saco amniótico e gêmeos siameses, que é muito rara.