Evite a Desidratação no Inverno

Escrito por

Ao contrário do que se acredita, não é no verão que o risco de desidratação é maior, mas sim no inverno. Saiba por que isso acontece e o que fazer para se prevenir.

Por conta das altas temperaturas e consequente maior volume de suor, o corpo humano lança mais sinais de sede no verão. Isso significa que em geral os organismos estão sempre hidratados, mesmo com o calor.

No inverno, no entanto, o mecanismo da sede é muito mais tímido – afinal, entre outros fatores, a perda de água pelo suor é muito menor. O consumo de líquidos acaba sendo bem mais reduzido, podendo comprometer o bom nível de hidratação do corpo.

Outro fator menos conhecido é o fato de que bebidas e alimentos quentes, mais consumidos no inverno, são menos absorvidos pelo organismo, assim como os líquidos presentes neles. E alguns ingredientes, como a canela, contribuem para a intensificação da desidratação.

Por Que Sentimos Menos Sede no Inverno

mulher copo águaOs fatores ambientais, como o clima mais frio, são simples de entender.

Dentro do organismo, no entanto, a situação envolve um hormônio chamado ADH, que, em dias de temperatura mais amena, traz a sensação de que estamos hidratados o bastante.

Por causa disso, os demais mecanismos do organismo levam mais tempo para detectar a necessidade de maior ingestão de líquidos, o que nos leva a beber menos água.

Na verdade, mesmo no frio precisamos estar no mesmo nível de hidratação que no calor.

E quem pratica exercícios físicos deve redobrar a atenção ao treinar no inverno: a demanda por líquidos deve continuar sendo grande, sob o risco de causar danos à musculatura.

Idosos também devem ter cautela: com o passar do tempo, tendemos a sentir menos sede. Isso pode ser um complicador extra em relação à hidratação adequada no inverno.

Sintomas de Desidratação em Clima Frio

Já que a sensação de sede é bem mais modesta durante o inverno, é importante não confiar totalmente nela para beber líquidos.

Fique atento a alguns indicadores paralelos, tais como dores de cabeça, prisão de ventre, boca seca, febre repentina, pele muito ressecada e urina mais amarelada.

A desidratação é perigosa porque fragiliza o sistema imunológico, favorecendo o surgimento das gripes e viroses tão comuns ao inverno, além de problemas respiratórios, infecções urinárias e distúrbios renais.

Como Prevenir a Desidratação no Inverno

sucoA velha máxima de ingerir cerca de dois litros de água por dia continua valendo no inverno.

Se o maior desafio for a falta de sede, aposte no consumo de frutas caudalosas – ou no suco delas. Laranja, limão, melancia e melão são ótimos.

Embora para muitos o clima frio seja perfeito para bebidas alcoólicas, como o vinho, fique muito atento: o álcool desidrata o organismo.

Hortaliças devem ser comidas cruas, para aproveitar todo o potencial hídrico delas. Sopas frias também são excelentes pedidas.

O uso de diuréticos é não recomendado em dias mais frios.