Dietas que não funcionam, o que fazer!

Escrito por

Dietas que não funcionam!

Pular refeições, é um grande mito, vamos entender um pouco mais conhecendo a dieta dos lutadores de Sumo.

A essa altura do campeonato você já descobriu que existem vários conceitos equivocados sobre como emagrecer, e na maioria das vezes não passam de falsos milagres que nunca acontecerão, pois qualquer emagrecimento depende do seu metabolismo.

Um dos fatos que levam as pessoas a engordar como um lutador de Sumô é justamente elas estarem comendo igual a um lutador.

Acompanhe comigo como é o dia de um lutador de Sumo:
Acordam às 5 horas da manhã, desprezam o café da manhã, fazem mais ou menos 5 horas de exercícios que se chama keiko.
Em seguida tomam banho e fazem a refeição principal, regado a saquê ou cerveja. Após essa refeição passam horas dormindo, acordam jantam e dormem novamente.

Durante anos fazendo essa rotina eles chegam a pesar de 180 a 300 kg, porém um lutador de Sumô nasce para isso.

Voltando para o Ocidente, muitas pessoas acham que são lutadores de Sumô e fazem a mesma coisa.
E isso é muito familiar a muitos brasileiros, pular o café da manhã e fazer uma grande refeição antes de dormir.

Pior ainda! Não comem durante o dia todo e quando vão comer, comem o que podem e o que não podem, pois normalmente querem uma refeição rápida e que não dê trabalho para fazer.
Estas comidas costumam não ser saudáveis.

Ciclo biológico, ritmo circadiano e desequilíbrio corporal

Tudo isso tem um principio que chamamos estresse.
E, com esta rotina tornando-se constante, perde-se o ritmo circadiano (quando estes ritmos seguem um ciclo de aproximadamente 24 horas, (do latim, circa = por volta de e diem = dia).
A temperatura corpórea, a liberação do cortisol, as variações do ritmo cardíaco e da pressão arterial, são exemplos de ritmo circadiano.

Esse ritmo tem que se manter normal, pois se os hormônios se desequilibram acaba ocorrendo o ganho de peso.

Um exemplo disso, normalmente o cortisol se eleva pela manhã para nos avisar que é hora de acordar. Aumenta a nossa fome e nos dá energia para o dia.

À noite, o nível de cortisol cai e dá lugar para os hormônios de crescimento (GH) e à melatonina também.
Sua função é avisar que é noite e ajudar a dormir e reparar o organismo.
Havendo um desequilíbrio ocorre o que chamamos de estresse metabólico.

Dietas que não funcionam: Um dos sintomas do estresse metabólico é a “síndrome do comer noturno”, um problema que diminui o apetite durante o dia e aumenta a ingestão a noite.

Dietas que não funcionam - assalto a geladeira

Um dos sintomas do estresse é a fome noturna

As pessoas que apresentam esse problema acabam tendo um aumento do nível de cortisol ao final do dia.

Com isso a pessoa não dorme e a privação do sono é outra fonte de estresse, pois provoca o aumento nos níveis de grelina, o hormônio da fome, e a diminuição de leptina, o hormônio da saciedade.

As horas a menos de sono faz aumentar a vontade de comer alimentos calóricos e carboidratos, principalmente doces.
Claro que estes distúrbios metabólicos promovem o aumento de peso.
Tudo está interconectado, os fatores que elevam a produção de insulina, alimentos com IG alta (índice glicêmico) todas essas causam estresse e fazem subir as taxas de cortisol, perpetuando o ciclo vicioso.

Um dos papéis fundamentais dos nutricionistas que vão tratar da obesidade é identificar motivos e causas de estresse para poderem ter sucesso na re-educação alimentar.

Dietas que não funcionam 2

Soluções: como ter sucesso com sua dieta

1 – Identificar o motivo que está causando o estresse

Seria bom fazer uma lista com os acontecimentos que possa lhe causar estresse tanto os fatores psicossociais quanto os físicos.

PSICOSSOCIAIS
Trabalho
Relacionamento
Situação financeira
Filhos
Problemas psicológicos
(depressão, ansiedade)
Baixa auto-estima

FÍSICOS
Excesso de peso
Doenças crônicas
Alergias
Toxinas
Açúcar
Gorduras saturadas e trans
Infecções crônicas
Álcool
Cigarro e Drogas

Depois de listar as causas, pense como pode eliminar essas causas e viver melhor.

2 – Relaxe, mas principalmente pratique…

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: williamcho, foodiefollies, ericmay, fczuardi