Tipos de Sancas para o Teto

Escrito por

Sancas são acabamentos que conferem um estilo mais sofisticado ao ambiente, destacando os cômodos.

Elas implicam em algum rebaixamento do teto combinado à iluminação, deixando em evidência alguma parte da laje do imóvel.

Qualquer lugar da casa pode se beneficiar de sancas; no entanto, são mais encontradas nas salas e nos quartos. Em geral, sancas tendem a ser mais encontradas em decorações contemporâneas.

Uma das grandes vantagens das sancas é que elas permitem uma melhor distribuição e incidência da iluminação. Além disso, são ideais para esconder fiações e tubulações que a princípio ficariam aparentes.

Quando Instalar Sancas

sanca

Exemplo de sanca

Como sancas não exigem o rebaixamento total do teto, ela é uma possibilidade mais viável do que o forro de gesso, que exige altura mínima de 2,50 metros de pé direito.

Mesmo assim, se o seu imóvel possui um teto com 2,30 metros de altura – muito comum nos apartamentos mais modernos – não abuse de sancas muito predominantes.

Quanto maior a área da sanca, mais achatado se tornará o visual do ambiente, passando uma sensação de sufocamento.

E é claro que, dependendo do tipo de sanca, é possível instalar molduras também. No entanto, tenha cuidado com o estilo tanto de uma quanto de outra, para que a combinação não acabe ficando poluída demais.

Tipos de Sancas

Uma sanca pode ser feita em Drywall (gesso acartonado) ou gesso simples, mas o primeiro é mais indicado.

O Drywall é mais resistente: suporta pesos maiores, não fica amarelado, não trinca, é isolante térmico e acústico, aguenta umidades maiores e é mais simples e rápido na hora de montar. Além disso, é mais prático no caso de instalações de pontos hidráulicos e elétricos.
O gesso simples cumpre a missão do rebaixamento, mas não possui as vantagens descritas acima. No entanto, ganha no quesito preço.

Sancas possuem diferentes desenhos. Confira.

sanca-aberta-sem-moldura-ok-ok

Sanca aberta sem moldura

 

 

Sanca aberta: é o tipo mais popular. Como possui uma abertura entre o teto e o gesso, permite um projeto com luz indireta.

Pode, ou não, ter moldura.

sanca-fechadaSanca fechada: não possui vão entre o teto e o rebaixamento, impedindo a instalação de iluminação indireta (mangueira de LED ou fita, por exemplo).

Assim, deve lançar mão de spots.

Pode ter moldura.

sanca-dupla-aberta-ok

Sanca dupla aberta: consiste em duas sancas abertas, uma diante da outra.

Molduras podem estar presentes. Vai do gosto do morador.

sanca-dupla-fechada

 

Sanca dupla fechada: é semelhante à versão aberta, mas apresenta luz indireta.

sanca-invertida-aberta

Sanca invertida aberta

Sanca invertida aberta: apresenta iluminação voltada para fora, virada para a parede, e não para o teto.

É necessariamente de luz indireta.

Sanca invertida fechada: é como a invertida aberta, mas envolve iluminação direta ao invés de indireta.

sanca-rasgo-de-luz

Sanca rasgo de luz: se utiliza de lâmpada fluorescente embutida numa espécie de sanca dupla aberta, arrematada com placa de acrílico.