Sancas de Poliuretano e Isopor

Escrito por

Embora sancas de gesso sejam mais comuns, as de poliuretano e poliestireno estendido (ou isopor) estão rapidamente conquistando espaço. Conheça as vantagens das molduras de teto desses materiais e aprenda a instalá-los.

Características e Utilização de Rodapés de Teto de Poliuretano

Sancas de poliuretano são feitas de uma resina bem resistente e podem ser instaladas tanto em ambientes internos quanto externos. Apesar de sua alta densidade, são flexíveis e se ajustam a ondulações da superfície.
Isso também evita o surgimento de trincas, que são mais comuns às sancas de gesso, por exemplo.

Aceita qualquer tipo de pintura e seus formatos e acabamentos são bem definidos e precisos.

Características e Utilização de Sancas de Poliestireno Expandido (EPS), ou Isopor

O mercado oferece tanto sancas de isopor simples quanto com material cimentício em sua composição.As primeiras, muito leves, devem ser utilizadas em ambientes internos enquanto as segundas tanto em internos quanto externos.

sanca

A sanca com material cimentício pode até substituir molduras de concreto, já que resiste à aplicação de camadas de massa. Já a de isopor comum, mais delicada, aceita sobretudo tinta.

De modo geral, ambos os tipos podem ser pintados com tinta à base de água ou PVA 24 horas depois da instalação. Se for necessário, utilize uma lixa fina para uniformizar sua superfície.

Vantagens das Sancas de EPS e Poliuretano

Rodapés de teto em EPS e poliuretano são resistentes a umidade, podendo ser instaladas em imóveis de regiões com esta característica ou banheiros. Portanto, são à prova de fungos e proliferação de bactérias, além de não mofar ou manchar.

Também suportam temperaturas de até 80 graus, sendo permitidas em cozinhas. São facilmente remendados em caso de danos, além de serem muito baratas.

Sancas de poliuretano, por serem mais flexíveis, acompanham tetos com acabamentos arredondados. São mais caras, mas menos do que as de madeira ou gesso.
Ambos os tipos podem ser aplicados sobre azulejos, espelhos, vidros, madeira, alvenaria, metal, etc. São 100% recicláveis, não produzem CFC e também não apresentam toxidade.

Podem ser encontradas em diversas larguras, espessuras e formatos.

Como Instalar Sancas de Poliuretano ou Poliestireno

O mercado oferece tanto sancas de isopor simples quanto com material cimentício em sua composição. As primeiras, muito leves, devem ser utilizadas em ambientes internos enquanto as segundas tanto em internos quanto externos.Tanto molduras de poliuretano quanto de isopor devem ser coladas com cola especial, que serve para ambos os materiais. A GartFix é uma das principais marcas.

Bastará você medir a extensão que a moldura deverá ter, cortá-la com as extremidades em 45 graus para encaixar na outra, passar a cola e pressionar até que esteja firmemente grudada.

Apenas depois da colagem você poderá passar lixa fina. Um pouquinho de massa corrida pode ser utilizada para preencher pequenos vãos na união das sancas.

No entanto acabamento em massa e pintura deverão ser feitos apenas no dia seguinte.