CIMENTO: Quais os tipos de Cimentos mais usados?

Escrito por

Os diferentes tipos de cimentos normalizados são designados pela sigla e pela classe de resistência.

A sigla corresponde ao prefixo CP acrescido de algarismos romanos I a V, sendo as classes de resistências indicadas pelos números 25, 32 e 40.

Estas apontam os valores mínimos de resistência à compressão (expressos em megapascal. – MPa), garantidos pelos fabricantes, após 28 dias de cura.

Qual é a influência dos tipos de cimento em argamassa e concretos?

As influências dos tipos de cimento nas argamassas e concretos são relativas, podendo-se ampliar ou reduzir seu efeito através do aumento ou diminuição da quantidade de seus componentes, sobretudo a água e o cimento.

As características dos demais componentes, que são principalmente os agregados (areia, pedra britada, pó-de-pedra, etc.), também poderão alterar o grau de influência, sobretudo se contiverem matérias orgânicas (folhas, raízes, etc.).

Finalmente, pode-se usar aditivos químicos para reduzir certas influências ou aumentar o efeito de outras, quando desejado ou necessário.

É fundamental fazer corretamente o adensamento e a cura das argamassas e dos concretos.

O adensamento e a cura mal feitos são as principais causas de defeitos e problemas que surgem nas argamassas e nos concretos, como baixa resistência, as trincas e fissuras, o corrosão da armadura etc.

O bom adensamento é obtido por vibração adequada.

O principal cuidado que se deve tomar para obter uma cura correta é manter as argamassas e os concretos úmidos após a pega, molhando-os com uma mangueira ou com um regador, ou então cobrindo-os com sacos molhados (de aniagem ou do próprio cimento), ou até colocando tábuas ou chapas de madeira molhadas sobre a superfície, de modo a impedir a evaporação da água por ação do vento e do calor do sol durante um período mínimo de sete dias.

 Tipos de cimento Portland

Cimento Portland Comum CP I e CP I-S

Um tipo de cimento portland sem quaisquer adições além do gesso (utilizado como retardador da pega) é muito adequado para o uso em construções de concreto em geral quando não há exposição a sulfatos do solo ou de águas subterrâneas

O Cimento Portland comum é usado em serviços de construção em geral, quando não são exigidas propriedades especiais do cimento.

Também é oferecido ao mercado o Cimento Portland Comum com Adições CP I-S, com 5% de material pozolânico em massa, recomendado para construções em geral, com as mesmas características.

Cimento CP II 32 :

Aplicação: Pavimentos de concreto; Argamassas de chapisco; Assentamentos e revestimentos; Pisos, contrapisos e grautes;
Concreto protendido; Concreto armado e usinado

É um cimento muito utilizado tanto para concretos quanto para argamassas em geral

Cimento CP III 32 /40:

Cimento Portland de alto-forno resistente a sulfatos indicado para aplicações em geral, especialmente em obras expostas a ambientes agressivos, não necessitando de resistências muito elevadas nas primeiras idades.

Aplicação: Pavimentos e grandes blocos de concreto;
Obras em ambiente marinho e de saneamento (barragens, pontes, portos);
Estruturas de concreto que permaneçam em contato direto com meios quimicamente agressivos

Pode ter as mesmas aplicações que o CP II 32.

– CP IV-32

Este cimento aumenta a durabilidade das estruturas de concreto que entram em contato com ambientes agressivos e que estão sujeitos a ataque de sulfatos, tais como esgotos, água do mar, permitindo uma maior vida útil da estrutura e minimizando o risco de gastos com manutenção a curto e a médio prazos.

Aplicação: Grandes obras; Obras de concreto-massa; Pavimentos e grandes blocos de concreto;
Obras em ambiente marinho e de saneamento como barragens, pontes, portos;
Estruturas de concreto em contato direto com meios quimicamente agressivos.

 

Fontes: abcp.org.  /   Votorantim   /   Itambe