Piscina…os revestimentos ceramicos!

Escrito por

Características técnicas dos revestimentos cerâmicos

Os produtos utilizados em piscinas são submetidos a uma série de exigências, tais como:

Variações de temperatura – Os produtos estão expostos diretamente às variações de temperatura do ambiente.

Exposição aos produtos químicos utilizados no tratamento de água e, mais agressivos, os produtos utilizados na limpeza da piscina.
Alguns tratamentos de água de piscina levam à cristalização de componentes químicos que se depositam sobre os revestimentos cerâmicos das paredes.
A limpeza requer a utilização de ácido forte, o que não é recomendado pois poderá provocar ataque irreversível ao revestimento cerâmico e ao rejuntamento, se este for à base de cimento. Se isto ocorrer entre em contato com a empresa que executa o tratamento da água e discuta uma solução para evitar que esta deposição aconteça.

Contato constante com a água, exigindo que tenham uma baixa expansão por umidade.

Exposição prolongada aos raios ultra-violeta do sol.
Um produto destinado para uso no interior de piscinas deve apresentar características especiais como resistência à gretagem (para produtos esmaltados), resistência química aos produtos utilizados no tratamento da água de piscina e para limpeza, resistência aos raios ultra-violeta, facilidade de limpeza e baixa expansão por umidade.

Por todos estes motivos utilize apenas produtos específicos para esta finalidade.
O porcellanato também é um excelente revestimento de interior de piscinas, tanto na versão polida quanto na natural.

Além das exigências técnicas, os produtos cerâmicos vão definir muito da estética da piscina. Um projeto de bom gosto tornará sua piscina única e um local visualmente agradável.
Para um bom acabamento utilize as peças especiais para os cantos e as bordas.
Além de um efeito estético muito agradável elas facilitam a limpeza e evitam os cantos vivos.

Quanto a pisos instalados em bordas de piscinas, qual é o comportamento térmico?

Existe uma linha de produtos especialmente desenvolvidos para o revestimento de Piscinas, tanto interna como externamente, que atendem a todas as exigências deste tipo de situação, como resistência química à gretagem e estabilidade de cores.

Para área externa, ou seja, de circulação propriamente dita, nossos produtos apresentam características técnicas importantes como o coeficiente de atrito adequado para estes locais.

Eles são classificados como classe II (Coeficiente de atrito maior que 0,40), ou seja, especificados para uso em áreas externas molhadas planas.

Todos os produtos possuem estabilidade de cor não havendo problema algum quanto à exposição aos raios ultravioleta e qualquer tipo de agressão dos produtos destinados à manutenção da água da piscina.

Sobre o comportamento térmico, um dos aspectos mais importantes para este tipo de aplicação, temos o cuidado de utilizar as granilhas ao invés de esmalte comum.
O resultado disto é um produto rugoso. Assim o contato dos pés com a superfície cerâmica acontece na granilha, não atingindo a base da superfície e tendo como resultado um melhor comportamento térmico quando comparado às cerâmicas normais, muito próximo ou mesmo similar às pedras naturais comumente utilizadas.
Mas a grande vantagem em relação às pedras é a não proliferação de fungos, pois na cerâmica não há a porosidade existente nas pedras.

Existem ainda Porcellanatos com características especiais também desenvolvidas para a utilização em decks de piscinas.
São produtos inspirados em pedras naturais com a vantagem da alta resistência e limpabilidade, a não proliferação de bactérias e o fato de que dispensam impermeabilizações.

Uma piscina é formada basicamente por um piso e uma parede ambos revestidos com placas cerâmicas, submetidos à exposição atmosférica, à pressão hidrostática da água, e a variações impostas de umidade quando forem aquecidas.

As condições de uso e de conservação de uma piscina são muito rigorosos.

fonte:Eliane