ISOLAMENTO da LAJE como fazer – MANTA asfáltica!

Escrito por

 

Manta asfáltica para lajes…

 

- Arredonde os cantos vivos entre lajes e paredes com argamassa forte de cimento e areia, antes de aplicar a manta.

- Em caso de trinca na laje, coloque uma tira de manta de 40cm de largura em toda extensão da trinca.
Cole somente as bordas desta tira (10 cm de cada lado), deixando o meio sem colar.

- Não derreta a manta, apenas queime bem o plástico da superfície inferior.

- As emendas de sobreposição devem ser muito bem feitas, garantindo fixação em todos os pontos de sua extensão.
Para isso, queime as duas faces das mantas que serão colocadas.

- Utilize maçarico de boca larga, próprio para aplicação de manta.

- Após a colagem da manta em toda a área, aconselha-se fazer um teste de água, tampando os ralos e enchendo a área com 5cm de água.
Deixe com água por 3 dias. Se houver vazamentos, verificar as emendas nas região da infiltração. Se houver cortes ou furos, corrigir.

- Utilize uma camada separadora para evitar que o contra-piso fique em contato direto com a manta.

Obs.: Sobre este tipo de manta deve-se fazer sempre um revestimento que a proteja de perfurações, cortes, trânsito direto de pessoas e da ação do tempo.

- Os contra-pisos devem ter espessura mínima de 3cm.
Em caso de áreas grandes, é necessário ter juntas de dilatação para preservar o contra-piso de fissuras e trincas.

- Não aplicar a manta asfáltica com temperatura inferior a 5°C.

- Não realizar trabalho com chuva ou tempo instável e não recomeçar ate que a superfície este totalmente seca.

- Em épocas de frio, as mantas deverão ser acondicionadas na obra, no mínimo 2 horas antes de sua aplicação, a fim de conseguir um equilíbrio climático que também afeta ao substrato.

Preparação da superfície

A superfície devera estar limpa e isenta de pó.
Sobre a superfície horizontal úmida, executar regularização com argamassa cimento e areia na proporção de 3:1 com caimento mínimo de 1% em direção ao ralo.

Na região do ralo devera ser criado rebaixo de 40 x 40 cm por 1 cm de profundidade com bordas arredondadas para o nivelamento da impermeabilização acima dos reforços previstos.
O acabamento da superfície será desempenado e todos os cantos e arestas deverão ser arredondadas.

Aplicação do produto

- Aplicar sobre a regularização seca uma demão de DILUPRIMER puro com rolo ou trincha e aguardar no mínimo 8 horas para secagem.

- Alinhar as mantas de acordo com a área a impermeabilizar, iniciando a colagem no sentido dos ralos em direção as cotas mais elevadas.

- Proceder à aderência total do produto derretendo a camada de polietileno antiaderente da manta com chama de maçarico.
As emendas deverão ser de no mínimo 10 cm e serão biseladas para perfeita vedação.

- Realizar teste de estanqueidade com coluna de água de no mínimo 5 cm por 72 hs.

- Após a aprovação do teste, pintar as juntas e arremates com tinta asfáltica aluminizada ALUTINTA, utilizando rolo de espuma pequeno para completa proteção e acabamento da manta.

Manta asfáltica aluminizada

Manta asfáltica autoprotegida com folha de alumínio, estruturada com uma armadura central de filme de polietileno, com a finalidade principal de impermeabilização.

Aplicação com maçarico

Nesse tipo de aplicação, a manta deve ficar aderida em relação a superfície ou substrato e esta superfície deve estar regularizada e com caimentos mínimos de 1% em direção aos pontos de escoamento de água.

1) A tinta primária (PRIMER) deve ser aplicada sobre o substrato a frio, em temperatura ambiente, através de pincel ou rolo logo após a limpeza da superfície.

2) Para a manta aderir ao substrato, durante a aplicação, a mesma deverá ser desenrolada ao mesmo tempo em que é aquecida pelo ar quente emanado do maçarico e comprimida sobre a superfície previamente pintada.

3) Depois da aplicação da manta e antes do assentamento da camada de proteção mecânica, deve-se testar a estanqueidade, deixando-se uma lâmina de água sobre a manta por um período de no mínimo 72 horas.

Decorrido esse prazo, é preciso proceder à análise visual da superfície inferior da laje, para se verificar a possibilidade de vazamentos.
A mesma operação deve ser feita na superfície da manta, onde é necessário verificar a existência de bolhas com água entre a manta e o substrato.

4) Por fim deverá ser colocada a camada separadora e executada a proteção mecânica.

 

fontes: Primer Impermeabilizantes  –  Viapol