Gesso em Pequenas Reformas: Qual Tipo Usar

Escrito por

O gesso é um material de construção amplamente empregado na construção de um imóvel ou cômodo. No caso de pequenas reformas, então, se torna ainda mais procurado, pois é prático e versátil. Confira agora como usá-lo localizadamente.

O gesso é um mineral feito a partir de gipsita e sulfato de cálcio hidratado. Originalmente na cor branca, ele também é comercializado em tons rosados, amarelados ou cinzentos.

Sua textura é flexível o suficiente para se moldar perfeitamente a falhas numa superfície. Cobre furos e rachaduras em paredes e tetos com perfeição. Também dá origem a sancas e outras estruturas decorativas.

Uma vantagem da utilização do material na reforma é que ele pode proporcionar isolamento acústico ao ambiente.

Saiba mais a seguir.

Tipos de Gesso em Bloco para Pequenas Reformas

painel de gesso tv

O painel de gesso esconde a fiação da tevê

A forma mais simples do gesso numa reforma é o em forma de pasta. Ele corrige imperfeições na superfície e nivela tetos e paredes, por exemplo.

Gesso Simples

Se você pretende criar uma divisória de ambientes ou um novo cômodo, poderá subir paredes a partir de blocos de gesso simples.

Gesso Hidrofugado

Sua versão hidrofugada possui um tratamento que o torna à prova de umidade, sendo ideal para paredes em locais como banheiros, cozinhas, lavanderias e áreas externas.

Gesso com Fibra de Vidro

O bloco com fibra de vidro (CRG) é mais indicado para a construção de paredes em locais de grande circulação, como teatros, cinemas, lojas, centros esportivos e outros.

Eles também são usados em ambientes que precisam ser lavados constantemente, como clínicas e condomínios.

Gesso Hidrofugado em Fibra de Vidro

Por fim, há o hidrofugado reforçado com fibra de vidro (GRGH), que une a impermeabilidade contra água e o reforço do vidro.

Ele faz parte de pequenas reformas em locais potencialmente úmidos e de grande circulação, como banheiros de shoppings, de cinemas, cozinhas industriais e áreas de serviço hospitalares.

Tipos de Gesso para Revestimentos

Gesso Projetado

ambiente drywall

Novo cômodo criado com drywall

Se você deseja revestir superfícies de alvenaria, cimento, cerâmico ou concreto, o gesso projetado é o ideal. Ele é preparado e aplicado por meio de uma mangueira a partir de uma máquina chamada projetor.

O projetado substitui outros recursos como o reboco, o emborco ou o chapisco. A aplicação é rápida, com pouco desperdício de material, além de um acabamento perfeito.

Gesso Acartonado

Já o acartonado, ou drywall, consiste na fixação de uma estrutura de gesso junto a placas de metal. Ele remodela áreas degradadas pelo tempo, além de proporcionar isolamento térmico e acústico.

Pode ser instalado diretamente sobre paredes de alvenaria niveladas, ou de forma intermediária, quando as bordas metálica são afixada no piso e no teto, segurando as placas.

Você pode aplicar qualquer tipo de revestimento sobre ele. Ele não racha ou trinca, o que costuma acontecer com os outros tipos.

O gesso acartonado pode ser estruturado (FGE), para casas com telhados sem laje, afixados em placas de aço galvanizado; aramado (FGA), em forma de paineis com dimensões entre 0,60cm x 2,00m, indicados para o rebaixamento do teto; e o estruturado, com placas fixadas com o uso de arame galvanizado.

O tipo acartonado também dá origem a sancas e molduras para tetos. Além disso, é usado para montar painéis para salas de tevê, permitindo que a tela seja pendurada e os fios, escondidos.

Gesso Liso

Rebocos com cimento e massa corrida podem ser substituídos pela massa de gesso liso. Ele deve ser aplicado por meio da técnica do sarrafeado nivelado (com faixas mestras que corrigem imperfeições), o sarrafeado à régua (utilizando régua e esquadro) e o desempenado, quando é aplicada uma camada fina em alvenaria, dispensando o nivelamento.

Por fim, você pode comprar apenas as placas de gesso para revestir uma parede comum. Elas vem em diversos modelos de textura e podem aderir diretamente à superfície.