FUNDAÇÕES da casa. O que são? Como se fazem?

Escrito por

Fundações !

A fundação é um termo utilizado na engenharia para designar as estruturas responsáveis por transmitir as solicitações das construções ao solo.

Na construção de uma casa um dos elementos mais importantes é a fundação.

A fundação é a parte da construção que suporta o peso e mantem fixo e nivelado o predio no terreno.

Se não estiver de acordo com as cargas que deve suportar, trará graves problemas para o resto da estrutura (paredes, tetos, etc.).

Chama-se fundação a parte de uma estrutura que transmite ao terreno subjacente a carga da obra.

A fundação ou alicerce serve para apoiar a casa no terreno. A fundação depende do tipo de solo do seu terreno.

A primeira coisa é tentar conhecer o tipo e a capacidade de suporte do solo, após o qual é definido o tipo de fundação a ser executada.

Uma sondagem permite saber qual é a fundação mais indicada. Existem firmas especializadas em sondagens de solos.

Mas a melhor dica é consultar os vizinhos para saber como foram feitas as fundações das casas próximas.

Antes de se decidir pelo tipo de fundação em um terreno, é essencial que o profissional adote os seguintes procedimentos:

a) visitar o local da obra, detectando a eventual existência de alagados, afloramento de rochas etc.;

b) visitar obras em andamento nas proximidades, verificando as soluções adotadas;

c) fazer sondagem a trado (broca) com diâmetro de 2″ ou 4″, recolhendo amostras das camadas do solo até atingir a camada resistente;

d) se persistirem duvidas, mandar fazer sondagem geotécnica .

Fundações rasas ou directas

São aquelas estruturas executadas em valas rasas, com profundidade máxima de 3,0 metros, ou as que repousam diretamente sobre solo firme e aflorado, como por exemplo: rochas, moledos (rochas em decomposição), arenitos, piçaras compactas etc., caracterizadas por alicerces e sapata

Tecnicamente, as fundações rasas ou directas são aquelas mais empregues em casos de cargas leves, como residências, ou no caso de solo firme.

fonte: Associação Brasileira de Cimento Portland