Decks para Piscinas: Materiais

Escrito por

Madeira e pedra deixaram de ser as únicas escolhas para pisos ao redor das piscinas: o mercado brasileiro já oferece alternativas que se equiparam, ou até mesmo superam, quesitos como durabilidade, resistência ao sol e à água, antiderrapância e, é claro, efeito estético.

As opções mais recentes de decks foram desenvolvidas para proporcionar menor necessidade de manutenção, instalação simples, menor variação térmica e garantia de sustentabilidade às áreas externas.

A procura pela madeira natural (devidamente tratadas contra cupins e apodrecimento) e por pedras como a São Tomé e a mineira ainda existe, mas atualmente encontram fortes concorrentes, como o porcelanato, o PVC e o piso cimentício.

Conheça-os e aprenda a escolher o melhor para a sua área de piscina.

Deck de Madeira Tradicional: Clássico

A primeira imagem que vem à mente quando se fala em decks de piscina é o de tábua corrida de madeira, geralmente de jatobá, cumaru, ipê e itaúba.

deck madeira natural piscinaAqui o mais importante é se certificar de que a madeira em questão está realmente apta às variações de clima (muito sol, tempo seco, muita chuva, umidade) – sob o risco de comprometer sua durabilidade.

Tábuas feitas a partir de madeiras inadequadas para esse fim acabam rachando e empenando com facilidade, propiciando o aparecimento de farpas. Pergunte se ela ganhou tratamento antipragas e secagem em autoclave.

Uma dica é deixar o lado ondulado da tábua para o lado de cima, pois dificulta escorregões.

Na hora da instalação do deck, é importante que o espaçamento entre as tábuas permita que o material dilate quando o clima esquenta – caso contrário, podem entrar em fissura e empenar. O intervalo correto é a partir de 4mm.

É fundamental, ainda, que não seja instalado tão próximo ao chão, para evitar que absorva a umidade do solo. Se isso não for possível use concreto ou telha plástica entre eles.

A manutenção do deck deve ser feita de seis em seis meses por pessoal especializado. Essa mão de obra pode ser solicitada diretamente com o fornecedor, que poderá fornecer novas tábuas em caso de dano das mesmas.

O deck de madeira costuma ter o metro quadrado mais caro, portanto muitas pessoas o utilizam em apenas uma parte do entorno da piscina.

Decks de Bambu

O bambu não chega a ser uma madeira: é, na verdade, uma gramínea com altíssima quantidade de fibras, mantendo-se altamente resistente.

Decks feitos a partir do bambu são muito resistentes e duráveis e exigem menor manutenção em comparação aos de madeira tradicional.

Outra grande vantagem é que o impacto ambiental do bambu é bem menor, já que ele cresce com rapidez, sem necessidade de replantio.

Decks de Madeira Ecológica (WPC), Madeira Plástica  e PVC

deck piscina madeira plastica

Deck em madeira plástica

A madeira ecológica é feita de 90% de plástico (em geral reaproveitado) e 10% de serragem de madeira.

Também conhecida como WPC (Wood Plastic Composite, ou composto de madeira plástica), a madeira ecológica é  resistente a roedores e cupins – além de não soltar farpas, não empenar e não rachar.

Prefira as versões revestidas com PVC ou polietileno, que aumentam ainda mais a resistência.

O WPC também aceita tinta de madeira ou revestimentos de verniz e não facilita a formação de fungos.

A madeira plástica, por sua vez, é 100% composta de plástico – embora possa conter até 30% de outros materiais não-plásticos, como fibras de algodão.

Existe, ainda, decks feitos inteiramente de plástico PVC, que também prima pela resistência, durabilidade e baixa manutenção, além de suas características antiderrapantes e antitérmicas.

Contudo ele não reproduz visualmente o efeito de madeira.

FlexDecks: Modulares

flexdeckA área da piscina também pode ser revestida a partir de pequenos módulos de decks de madeira com base plástica que se encaixam entre si, conhecidos como Flexdeck.

Ele possui base plástica e facilita muito a aplicação em projetos customizados, valorizando, por exemplo, cantos esquecidos.

Permite diferentes paginações e está disponível em diversos tipos de madeira (e, consequentemente, tons naturais). Não solta farpas.

Não requer, necessariamente, mão de obra para sua instalação, e dispensa acessórios de fixação como colas ou parafusos – isso independentemente do tipo de piscina que você tem.

Na verdade, decks modulares oferecem a vantagem de serem removíveis, facilitando a limpeza do solo e sua própria manutenção.