O que é concreto armado ou estrutural !

Escrito por

Concreto armado

Quando armado com ferragens passivas, recebe o nome de concreto armado, e quando for armado com ferragens ativas recebe o nome de concreto protendido.

O que é concreto protendido?

Normalmente, distinguem-se três modalidades de concreto protendido:

Na primeira, os fios de protensão são estirados previamente, ancorados que ficam em dispositivos especiais, aguardando que o concreto da peça que os envolverá tenha atingido a resistência desejada.
Então, tais dispositivos de retenção são removidos e a protensão é transferida, por aderência, ao concreto.

Nesta modalidade, os fios de protensão, via de regra, são retos, excetuando-se alguns casos de trajetos poligonais, raramente utilizados. E, assim, este tipo de concreto protendido presta-se mais ao caso das peças pré-moldadas.

Na segunda modalidade, o procedimento é diferente.
São, de início, preparados os cabos, formados por barra ou pela acoplagem de vários fios de aço especial de protensão, envolvidos por uma bainha impermeável, de preferência metálica.
Em seguida, tais cabos são colocados nas formas da futura peça de concreto, e nas posições estabelecidas pelo projeto.

Concretada que seja a peça – sendo os cabos ancorados nas extremidades – e adquirindo o concreto a resistência necessária, procede-se à protensão, através de prensas especiais, usando como apoio o próprio concreto endurecido.
Posteriormente, é feita a injeção de nata de cimento, com a finalidade de garantir quer aderência, quer a proteção dos fios da corrosão por agentes externos.

Na terceira modalidade, o procedimento é igual ao da segunda, com diferença apenas que os cabos podem passar fora do corpo do concreto, funcionando o conjunto qual uma viga armada protendida.

 Video sobre Estrutura de Concreto da Belgo

 Armadura

Especificada preferencialmente por um engenheiro calculista, a armação de uma estrutura é montada com varões longitudinais e transversais (estribos), normalmente com os diâmetros de 5, 6,3, 8, 10, 12,5, 16, 20, 25, 32 e, extraordinariamente, 40 mm em aço trefilado que dão resistência à tração (se necessário, ajudam à compressão), em forma de gaiola.

Os estribos conferem a resistência à torção e ao esforço transverso.

A resistência à torção também é influenciada pela armadura longitudinal.

A armadura é composta de barras de aço, também chamadas de ferro de construção ou vergalhões.
Eles têm a propriedade de se integrar ao concreto e de apresentar elevada resistência à tração.
Por isso, são colocados nas partes da peça de concreto que vão sofrer esse esforço.

Por exemplo, numa viga apoiada nas extremidades, à parte de cima sofre compressão e a de baixo, tração.
Nesse caso, os vergalhões devem ficar na parte debaixo das vigas.

Os vergalhões que compõem a armadura são amarrados uns aos outros com arame recozido.

Existem também armaduras pré-fabricadas, que já vêm com os vergalhões unidos entre si: são as telas soldadas, que servem de armadura para lajes e pisos.

A maioria dos vergalhões têm saliências na superfície.

As Normas Técnicas Brasileiras classificam os vergalhões para concreto de acordo com a sua resistência e padronizam as bitolas.

Há 3 categorias no mercado: aço CA 25, aço CA 50, aço CA 60. Os números 25, 50 e 60 referem-se á resistência do aço : quanto maior o número, mais resistente será o vergalhão.

fontes: Wikipédia   /   ABESC