Como Planejar uma Garagem

Escrito por

Para muita gente, na hora de projetar a casa, a parte para a qual menos dedicam atenção é a garagem. Isso porque em geral ela não passa de um espaço funcional para estacionar o carro, e nada mais. No entanto, a nova tendência é valorizá-la – e isso pode acontecer de diferentes formas. Veja a seguir.

Projetando sua Garagem: Medidas

Funcionalidade, segurança e praticidade devem marcar o projeto da sua garagem. E isso está assegurado no código de obras de cada cidade, com aspectos técnicos estabelecidos pela norma de desempenho de edificações NBR 15.575:2013 da ABNT.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, o parâmetro de área é de, no mínimo, 2 metros de largura e 4.2 metros de profundidade para um carro popular.
Já para um automóvel médio são 2.1 m por 4.7 m, e para um grande, 2.5 m por 5.5 m.

No entanto, seria interessante consultar um arquiteto para que ele assegure que o espaço de circulação para motorista e passageiros seja suficiente.
Do piso ao teto, a altura deve ser de 2,1 a 3 metros.

Se você possui uma SUV ou caminhonete maior, a consulta a esse profissional se torna obrigatória. Só ele saberá ao certo as medidas certeiras do pé direito.

O mesmo se aplica a garagens que devem acolher dois ou mais carros: apenas um arquiteto poderá calcular as medidas ideais para o seu caso.

Ventilação, Iluminação, Piso e Outros Recursos da Garagem

garagem portãoTodo automóvel libera gases potencialmente nocivos à saúde, além de poluentes. Acumulados num local fechado, como é o caso das garagens, eles podem ser fatais.

Portanto um item vital no projeto da sua garagem é o sistema de ventilação. Afinal, o monóxido de carbono precisa escoar com rapidez para fora do ambiente.

Janelas grandes podem ser uma boa saída. Exaustores potentes instalados em pontos estratégicos do lugar, também. Portões sem fechamento contínuo, ou com um elemento vazado de grades acima dele, podem fazer a diferença.

Já a iluminação ideal é composta por modelos tubulares T5 com lâmpadas de LED ou fluorescentes. Elas devem ter quantidade de iluminação de 75 LUX ou mais.
Recomenda-se que uma delas seja instalada próxima à entrada da garagem e outra ao fundo.

Sensores de presença, daqueles que acendem e apagam as luzes automaticamente com a constatação de movimento (ou ausência de) no ambiente, são ótima ideia. Eles proporcionam mais segurança, conforto e economia energética.

O piso deve ser especial: precisa suportar grandes pesos e ao mesmo tempo ser altamente aderente e fácil de limpar. Pisos cimentícios, epóxi e até mesmo pedras são os mais indicados.

Não esqueça de prever, no projeto, saídas de água para lavar o automóvel e energia elétrica.

Garagens Semi-Abertas ou Externas

garagem semi-abertaSe você está com o orçamento mais apertado, uma saída é construir uma garagem semi-aberta. Ela consiste num ambiente semelhante às fechadas, mas não possui portão de fechamento.

Isso é possível somente se a sua casa não dá diretamente para a rua, pois isso tornaria o automóvel exposto à danos e roubos. O indicado é que o carro entre num terreno já protegido por muros ou cercas.

A garagem semi-aberta exigirá menos iluminação e dispensará dutos de ventilação.
No caso de garagens externas acontece o mesmo. Ela consiste apenas em vigas de sustentação para uma cobertura ou pergolado. Também se aplica apenas aos casos de residências protegidas por muros ou cercas.

A única desvantagem dessas propostas de garagem é que o automóvel fica mais sujeito a poeira e respingos de chuva.

Decorando a sua Garagem

garagem cozinha sala

Garagem com cozinha gourmet e lounge

Sim, cada vez mais pessoas vê na garagem um espaço digno de decoração. Além de abrigar automóveis, algumas também servem de oficina mecânica, carpintaria, cozinha gourmet, ateliê de arte ou até mesmo salão de jogos.

Para que isso seja possível é preciso aumentar ainda mais a área desse ambiente. Novamente os serviços de um arquiteto se tornam indispensáveis.

Algumas pessoas integram suas garagens à sala de estar da casa por meio de uma divisória de vidro. Ela permite que carros belos, caros ou raros façam parte da decoração, mas sem deixar a poeira transpassar o ambiente.