TRAVA QUÍMICA: Colas rápidas… porque usar?

Escrito por

O que são colas anaeróbicas?

Colas anaeróbicas são resinas líquidas livres de solventes, que se polimerizam (curam /endurecem), em contato com metal e pela ausência de ar.

Exemplo de colas anaeróbicas : trava química

O travamento mecânico de porcas e parafusos convencional, é obtido com o atrito entre as superfícies.
Quanto maior o aperto, maior o travamento.

Em mecânica, o espaço vazio entre os filetes das roscas, causa uma série de problemas entre duas superfícies justapostas.
O contato de metal com metal, mesmo que bem acabado, nunca será superior a 30%.

Com a Trava Química , preenche-se perfeitamennte os espaços vazios, entre os filetes da rosca, amoldando-se às rugosidades.
E com a expulsão do ar, se polimeriza, travando, vedando e evitando o atrito entre as superfícies.

Então, nos 70% restantes, será onde a Trava Quimíca irá atuar.

Porque usar a TRAVA QUÍMICA ?

– Impede o afrouxamento de porcas e parafusos provocado pelas vibrações.

Como acontece: a Trava Química ocupa os espaços entre duas partes,tornando-se um só corpo
.
– Reduz consideravelmente a vibração e em conseqüência os ruídos.

– Protege a superfície da umidade, oxidação e da corrosão por ataques de agentes químicos.

– Previne desgaste. Sem atrito, o desgaste será menor.

– Funcionam como vedante.

– O torque é mantido mesmo com coeficientes diferentes de dilatação quando a peça estiver submetida a altas temperaturas.

– O material excedente, quando exposto ao ar, não cura, não contamina,não entope filtros e nem trava válvulas e pode ser facilmente removido com um pano ou estopa.

No modo convencional, usamos arruelas e porcas especiais e o travamento é feito devido ao atrito entre as superfícies das roscas.

Usando Trava Quimíca, por ser líquida, ela oferece uma lubrificação entre as superfícies, facilitando a montagem e o aperto.

Molda-se às rugosidades das superfícies e expulsa o ar, polimerizando-se e proporcionando um contato 100% sólido, formando um só corpo.

Por tal motivo, não sofrerá vibrações e não ocorrerá afrouxamento.

Vantagens da TRAVA QUÍMICA ?

Evita reapertos periódicos;

Evita que parafusos, porcas e prisioneiros se soltem pela vibração;

Elimina arruelas, porcas e parafusos especiais;

Elimina inventário, melhora a logística e controles de estoque;

Veda as roscas, eliminando vazamentos;

Melhoram a confiança e a velocidade das linhas de montagem

Eliminam equipamentos para dispensação.

O parafuso hidráulico, inventado por Arquimedes (287-212 a.C.), conduziu ao desenvolvimento de travas rosqueadas, hoje comuns a toda tecnologia de conexão.
O travamento de superfícies rosqueadas consiste unicamente no aumento do atrito entre as roscas macho e fêmea.

A trava quimica liquida auxilia a montagem com uma lubrificação adequada e, depois da polimerização, o produto preenche os requisitos normais de desmontagem, ou seja, a preservação do atrito desejado para a não desmontagem com esforços inferiores aos desejados. Com isto, eliminam-se torques adicionais de montagem.

Por exemplo, no acoplamento de uma porca e parafuso, a presença de oleo facilita a operação de montagem e desmontagem porque ele permanece inalterado; contudo, não evita o afrouxamento e o auto-afrouxamento.

Uma montagem rosqueada afrouxa quando há uma alteração permanente no comprimento do parafuso, na direção de seu eixo ou quando o próprio substrato afrouxa, como em superfícies vedadas.

O auto-afrouxamento ocorre quando a montagem rosqueada apresenta movimentos de deslize entre as superfícies de contato.

A trava quimica possui a vantagem de lubrificar as roscas durante a montagem e, após um certo tempo, se polimerizar.
Polimerizando-se, a trava quimica se endurece e oferece maior resistência à desmontagem.
De fato, para se desmontar o acoplamento entre uma porca e um parafuso travados quimicamente, exige-se o cisalhamento ou quebra do produto polimerizado.

O afrouxamento e o auto-afrouxamento são eliminados com o uso de travas químicas.

fonte: Pizzani Suprimentos