Argamassas funções e especificações!

Escrito por

O que é a Massa de Argamassa?

 Argamassa é uma mistura homogênea de agregados, aglomerantes inorgânicos e água, contendo ou não aditivos, com propriedades de aderência e endurecimento, podendo ser dosada em obra ou em instalação própria (argamassa industrializada).

Em outras palavras é a mistura de cimento, água e areia em alguns casos, de um outro material ( cal, saibro, barro, caulim, etc.).

A mistura de cimento, areia e água é a base da massa usada na construção de casas e prédios.

As argamassas, assim como o concreto, também são moles nas primeiras horas, e endurecem com o tempo, ganhando elevada resistência e durabilidade.

A argamassa depois de seca une definitivamente tijolos, blocos, pisos, ladrilhos, reveste paredes,cerâmicas e tacos, etc…

Usada tambem para impermeabilizar superfícies, regularizar, (tapar buracos, eliminar ondulações, nivelar e aprumar) paredes, pisos e tetos. Dar acabamento às superfícies (liso, áspero, rugoso, etc.).

As misturas dos diversos ingredientes os pedreiros chamam de “traço“.

Funções do Revestimento de Argamassa

O revestimento de argamassa apresenta importantes funções que são genericamente:

· proteger os elementos de vedação dos edifícios da ação direta dos agentes agressivos;

· auxiliar as vedações no cumprimento das suas funções como, por exemplo, o isolamento termo-acústico e a estanqueidade à água e aos gases;

· regularizar a superfície dos elementos de vedação, servindo de base regular e adequada ao recebimento de outros revestimentos ou constituir-se no acabamento final;

· contribuir para a estética da fachada.

É importante lembrar que não é função do revestimento dissimular imperfeições grosseiras da base,(paredes,etc)

 ArgamassasA qualidade

A qualidade das argamassas depende tanto das características dos componentes, como do preparo correto e do manuseio adequado.

A mistura das argamassas no local da obra pode ser feita manualmente ou em betoneira.

Nos dois casos é recomendável misturar apenas a quantidade suficiente para 1 hora de aplicação.

Esse cuidado evita que a argamassa endureça ou perca a plasticidade.

A agua na composição

A quantidade de água de todos esses traços depende de vários fatores: a finalidade, a qualidade dos componentes, a habilidade dos pedreiros,etc.
Em caso de dúvida, consulte um profissional habilitado.

 A flexibilidade

A flexibilidade dos revestimentos, depois de endurecidos, é umas das propriedades mais importantes na intenção de eliminar futuros problemas.
Aditivos estão sendo desenvolvidos para conferir mais flexibilidade para as argamassas.
A própria cal tem a função de tornar mais flexível a argamassa depois de endurecida.

Para aumentar a plasticidade é adicionado um quarto componente à mistura. Pode ser cal, saibro, barro, caulim ou outros, dependendo da região.

De todos esses materiais, chamados de plastificantes, o mais recomendado é o cal, também conhecida como cal hidratada.
O seu desempenho está comprovado por institutos de pesquisa oficiais.
Tanto a cal quanto os aditivos, além de conferir mais deformabilidade, melhoram a trabalhabilidade da argamassa no estado fresco.

 Temperatura

A temperatura da massa influencia muito no tempo que a mesma leva para endurecer. Quanto mais quente, mais rápidamente vai endurecer.
Quanto mais rápido a massa endurece, menos tempo útil teremos para aplicar-la e mais perigo corremos da massa secar, sem a água suficiente para alcançar a resistência necessária.

(Apenas como informação: a temperatura da massa não deve ultrapassar a temperatura de 30 graus centígrados.)

Fatores que influenciam para a massa ficar quente demais

¤- areia quente;
¤- água na dorna (tambor) aquecida pelo sol;
¤- sacos de cimento estocados ao ar livre, em pleno sol;
¤- masseiro quente;
¤- a própria massa exposta ao sol.

Tipos de argamassas

As argamassa são classificadas, segundo a sua finalidade, em: argamassas para assentamento e argamassas para revestimento.

– Argamassas para assentamento

As argamassas para assentamento são usadas para unir blocos ou tijolos das alvenarias.
Servem também para a colocação de azulejos, tacos, ladrilhos e cerâmica.

– Argamassas para revestimento

As três primeiras fiadas de uma parede de blocos ou tijolos devem ser revestidas inicialmente com uma camada de argamassa de impermeabilização, que protege a parede contra a penetração da umidade.

Todas as paredes e tetos devem receber uma camada de chapisco, qualquer que seja o acabamento.
Sem o chapisco, que é a base do revestimento, as outras camadas podem descolar e até cair.
Em alguns casos, como em muros, esse pode ser o único revestimento.

Classificação das argamassas

AC-l (INTERIOR):
Argamassa com características de resistência às solicitações mecânicas e termohigrométricas típicas de revestimentos internos, com exceção daqueles aplicados em saunas, churrasqueiras, estufas e outros revestimentos especiais.

AC-II (EXTERIOR):
Argamassas com características de adesividade que permitem absorver os esforços existentes em revestimentos de pisos e paredes externas decorrentes de ciclos de flutuação térmica e higrométrica, da ação da chuva e/ou vento, da ação de cargas como as decorrentes do movimento de pedestres em áreas públicas e de máquinas ou equipamentos leves sobre rodízios não metálicos.

AC- III (ALTA RESISTÊNCIA):
Argamassa que apresenta propriedades de modo a resistir a altas tensões de cisalhamento nas interfaces substrato/adesivo e placa cerâmica/adesivo, juntamente com uma aderência superior entre as interfaces em relação às argamassas dos tipos I e II: é especialmente indicada para uso em fachadas que durante o assentamento não estejam submetidas à insolação direta, em saunas, em piscinas e em ambientes similares.

AC-III-E (ESPECIAL):
Argamassa que atende aos requisitos dos tipos I e II, com tempo em aberto estendido.
Especialmente indicada para fachadas que durante o assentamento estejam submetidas à insolação direta.

fonte:.irpaa.org / Guia para revestimentos ceramicos