Aquecimento de Piscinas à Gás e Elétrico

Escrito por

Quem não gostaria de dar um mergulho na piscina o ano inteiro, inclusive quando não é verão? Por isso aquecê-la pode ser uma ideia tão boa nas estações mais frias.

Atualmente, o aquecimento de piscinas é um projeto possível a qualquer residência ou comércio: devido ao desenvolvimento de novos e eficientes produtos, os preços ficaram viáveis e as instalações praticas e funcionais.

Além dos aquecedores com painéis solares, há o sistema à gás e o trocador de calor (elétrico). No entanto é importante consultar uma empresa especializada para não errar na escolha do equipamento.

Conheça cada uma das duas opções a seguir.

Aquecimento Elétrico de Piscinas (Trocador de Calor)

piscina aquecimento

Piscina aquecida com Trocador de Calor da Bella Telha. Projeto da arquiteta Camille Dalla.

O trocador de calor é o dispositivo usado para realizar o processo da troca térmica entre dois fluidos em diferentes temperaturas.

Este processo é comum em muitas aplicações da Engenharia.

O aquecimento da piscina acontece por meio do trânsito da água através de um sistema de passagem; ou seja, a água fria da piscina passa por dentro de um tubo (serpentina) que é revestido por outro tubo (com gás freon).

Quando esse gás é comprimido, gera calor e aquece a água, ou seja, o tubo externo transmite o calor para o tubo interno, que é por onde a água passa, retornando aquecida para a piscina.

O trocador de calor, através de um exaustor, suga o ar do ambiente e aproveita o calor para aquecer a piscina.

Em seguida, o trocador de calor trabalha somente para manter a temperatura da água; assim, há uma grande economia de energia elétrica (o custo é maior no primeiro aquecimento, principalmente em períodos frios onde a água precisará aquecer muito para chegar na temperatura desejada).

aquecedor elétrico piscina

O lado positivo deste sistema é que é um processo moderno e muito utilizado, de instalação simples. É mais econômico e mais duradouro do que o aquecimento a gás e contribui com o meio ambiente, retirando calor e devolvendo ar frio.

No entanto, ele não funciona quando a temperatura estiver abaixo de 8ºC, já que assim não é possível comprimir o gás freon: ele se congela.

Mesmo nas regiões em que seja raro temperaturas tão baixas é recomendável um apoio a gás para as piscinas comerciais.

Aquecimento à Gás para Piscinas

Com o sistema de aquecimento à gás, a água da piscina é bombeada para uma serpentina envolvida pelo fogo do gás, tal como uma panela sobre o fogão.

aquecimento de piscina à gás

Aquecimento de piscina à gás

É a pressão da água que abre o gás e acende o fogo automaticamente.

A maior vantagem desse tipo de aquecimento é que a água será aquecida em qualquer circunstancia climática, bastando que haja gás.

Além disso, é um sistema muito seguro: o dispositivo de segurança do aquecedor fecha o gás automaticamente caso a chama se apague.

O aquecimento à gás pode levar a água a temperaturas superiores a 50º, potanto, atenção, já que em piscinas de vinil a água não deve exceder 32º.

O maior desafio desse modelo é que, para utilização desse equipamento, é necessário instalar uma central de gás e mantê-la sempre abastecida.

A serpentina precisa de uma cobertura de níquel para diminuir o zinabre do cobre, mesmo assim sofre corrosão do cloro e do fogo, apresentando vida útil menor.

Dicas para Aquecedores de Piscinas

Utilize capa térmica para diminuir a perda térmica noturna e tornando assim o aquecimento mais econômico.

A temperatura da água varia conforme a utilização da piscina:

  • Competições oficiais a temperatura exigida é de 25 a 28°
  • Para hidroginástica, o ideal é entre 29 a 30°
  • Para hidroterapia para deficientes com baixa mobilidade, a temperatura ideal é 30 a 32°
Maria José Czimmermann é sócia proprietária da Bella Telha, especializada em churrasqueiras, lareiras, piscinas, telhados e a tudo que se refere a área de lazer.