Dicas de como escolher o seu ventilador de teto

Escrito por

Existem vários tipos de ventiladores e exaustores. Do menor e mais portátil ao exaustor da casa inteira.

O modelo e o tamanho corretos devem ser selecionados para que atendam às necessidades e mantenham baixos os custos.

Na maioria das vezes o que se procura é um ventilador.
Contudo em ambientes onde existe alguma fonte importante de vapor de água, fuligem ou gordura, é conveniente instalar um exaustor, para que a ventilação tome o caminho bem definido e garanta a boa qualidade do ar.
Um tipo comum de exaustor é o de coifa de fogão, que pode ser considerada um eletrodoméstico.

Os ventiladores de teto permitem inversão de rotação. Isto significa que nos dias quentes ele resfria (soprando) o ambiente e nos dias frios suga o vento frio para cima misturando com o ar quente.

Recentemente foi introduzido no comércio o exaustor da casa toda. É um grande exaustor que se instala na parte mais alta das casas.
Ele gera uma circulação de ar vertical na casa inteira: o ar quente que sobe é expelido, enquanto o ar fresco se infiltra pelas aberturas espalhadas por todo o ambiente.
O porte destes aparelhos está diretamente associado à vazão de ar produzida.
Prefira aparelhos silenciosos se for usá-los para dormir.

No caso dos ventiladores de teto, deve-se assegurar que o ventilador esteja corretamente fixado.

Observe a tendência natural de ventilação de sua residência e instale os ventiladores de parede para complementá-la ou acentuá-la.
Para posicionar o exaustor, lembre-se que o ar quente, mesmo contendo mais vapor, sobe.
O mais importante é que a boca do exaustor seja colocada próximo à fonte de poluição.

Os cuidados para se obter maior eficiência são a limpeza periódica das grades e a substituição das malhas de filtragem, que podem estar saturadas de gordura.

Por segurança, ventiladores devem estar sempre longe do alcance de crianças. Assim, os ventiladores de teto são mais seguros.
Instale a chave de liga-desliga junto ao interruptor de luz do ambiente, de modo que se lembre facilmente de ligá-lo ao entrar e desligá-lo ao sair.

Tipos de ventiladores

Ventiladores de Mesa
Ventiladores de Coluna
Circuladores de Ar

Comercial
São mais resistentes que os residenciais, devido a sua utilização ser mais constante e com uma vazão média entre 100 à 300 m³/minuto. Normalmente são fabricados em plástico.

Fixo
São mais indicados para ambientes médios e grandes que necessita de uma ventilação mais profunda, uniforme e localizada, com um ótimo alcance linear.
Por não possuir peças móveis como no modelo oscilante, tem um baixo custo de manutenção e uma durabilidade bem maior.
Banda de Ventilação: Estreita com um alcance longo.

Oscilante
São indicados para ambientes médios e pequenos, onde a ventilação é mais necessária nas imediações do ventilador com uma ótima ventilação lateral em detrimento ao seu alcance.
Banda de ventilação: Larga com alcance médio à pequeno.

Funcionamento
Basicamente é o de movimentar o ar num ambiente através da hélice, que ao girar desloca uma quantidade de ar à um volume específico, expresso em m³/minuto.

O volume de deslocamento da hélice e calculado tomando por base de cálculo o número de pás de hélice, a rotação do motor e o deslocamento (vazão) especificar do ventilador.
A medição do deslocamento (vazão) de ar do ventilador e medido a 1(um) metro à frente do ventilador com um anemômetro onde temos a medida do deslocamento livremente em m³/min.

Fatores relevantes
A escolha de um ventilador tem muito à ver com o seu volume de deslocamento de Ar, porque quanto maior for a sua capacidade, maior a sua área de ventilação.
Portanto a escolha de um ventilador não deve se restringir ao diâmetro da hélice e sim, também ao seu volume de deslocamento de Ar em m³/min.

fontes:.Vesper  /  Copel