ÓLEO do CARRO! Quando devo trocar?

Escrito por

Quando devo completar o nível de óleo?

Com o uso do carro, o nível do óleo baixa um pouco devido às folgas do motor e à queima parcial na câmara de combustão.

Assim, enquanto não chega a hora de trocar o óleo, devemos ir completando o nível.

Qual o nível correto do óleo no carro?

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o nível correto se encontra entre os dois traços e não só no traço superior.

Se o óleo fica abaixo do mínimo da vareta, o motor pode ser prejudicado por falta de lubrificação.

No entanto, se o óleo fica acima do máximo da vareta, haverá aumento de pressão no cárter, podendo ocorrer vazamento e até ruptura de bielas, além do óleo em excesso ser queimado na câmara de combustão sujando as velas e as válvulas, danificando também o catalisador no sistema de descarga do veículo.

Quanto tempo devo esperar para medir o nível de óleo?

É importante que se espere pelo menos 5 minutos após o motor ter sido desligado para se medir o nível do óleo.
Isto porque, neste tempo, o óleo vem descendo das partes mais altas do motor para o cárter e assim podemos ter a medida real do volume de óleo.

 Um carro velho também pode usar um óleo de última geração?

Sim. Você pode usar um óleo que possua um nível de desempenho superior ao recomendado pelo fabricante para seu motor.

O inverso é que não é recomendado.
No entanto, recomenda-se que, ao colocar este óleo superior, você realize a troca do filtro de óleo e repita esta operação, em um intervalo menor do que o indicado pelo fabricante.
Isto se deve ao fato de que os óleos mais avançados limpam mais o motor e desta forma tendem a obstruir o filtro em um período mais curto.
Após este procedimento ser realizado, você pode voltar a seguir os períodos de troca usuais e garantir uma melhor lubrificação do seu veículo.

 Devo adicionar algum aditivo ao óleo para melhorar o desempenho do meu motor?

Não há necessidade de adicionar aditivos complementares ao óleo.

Os lubrificantes recomendados já possuem todos os aditivos necessários para atenderem perfeitamente ao nível de qualidade exigido.

 Posso misturar produtos de marcas diferentes?

A princípio, os óleos automotivos existentes no mercado são compatíveis entre si, não apresentando problemas quanto a misturas, desde que se tome cuidado de misturar produtos de mesmo nível de desempenho API e de mesma faixa de viscosidade SAE.

No entanto, a melhor alternativa ainda é evitar estas misturas, sempre que possível, de forma a permitir o melhor desempenho do óleo utilizado.

 Qual a diferença entre “serviço severo” e “serviço leve” que são termos usados pelos fabricantes de veículos quando falam em intervalos de troca de óleo?

Serviço severo é típico para os carros que andam nos centros urbanos, com o anda e pára do tráfego e por pequenas distâncias, de até 6 km, ou em estradas poeirentas.
Serviço leve é aquele em que os carros trafegam por percursos longos e velocidades quase constantes em rodovias pavimentadas, como no caso de viagens.

Existe óleo para 5.000, 10.000, 15.000 e 20.000 km?

Não. Não é o óleo que determina o período de troca, mas sim, o fabricante do veículo.
No manual do proprietário, o fabricante do veículo recomenda a especificação do óleo que atende àquele motor e qual o período de troca.

Esta recomendação considera vários fatores, tais como modelo e ano de fabricação do veículo e tipo de serviço a que o veículo é submetido (leve, moderado ou severo).

Quando trocar o óleo de direção hidráulica ?

O correto é trocar o fluido da direção hidráulica periodicamente a cada 20.000 km ou 12 meses ou quando o fabricante indicar.

Mesmo que alguns fabricantes digam que é só completar o nivél do óleo, é bom trocar todo o fluido, para evitar as particulas de metais que vão se acumulando com o tempo e que acabarão por prejudicar os retentores da caixa de direção, a bomba, etc.

fontes: Petrobras   /   Texaco