Quais são os melhores lençois?

Escrito por

Lençois… qual escolher ?

Se você está começando a montar sua primeira casa agora, deve se sentir um pouco perdida(o) quando olha a vitrine de uma loja de roupa de cama e percebe que existe uma quantidade enorme de tipos de tecido e fios de algodão nos lençóis, não é?
Realmente, é um pouco confuso, mas só no início.

Veja como identificar cada tipo de lençol com as dicas abaixo e torne-se um expert antes de comprar a sua roupa de cama.

Tramas e tecidos dos lençois:

A quantidade de fios por polegada e a trama (entrelaçamento) dos fios são o que determinam a maciez e a durabilidade de cada lençol – e também influenciam muito o preço final!

Assim, um lençol 100% algodão de 180 fios, por exemplo, possui uma textura agradável e o preço razoável.

Já um de 400 fios, também 100% algodão, possui um toque acetinado por ter uma quantidade de fios maior e, portanto, mais nobre.

Esse você vai encontrar por um preço bem maior do que o de 180 fios.

Os tipos de tecido:

– Lençol “100% algodão”: na linguagem popular, esse tipo de lençol é o que possui 150 fios e é 100% feito com algodão.
Ele é macio mesmo tendo poucos fios na sua trama, é antialérgico, como todos os lençóis feitos com algodão puro, e o preço é baixo, se comparado aos demais.

– Lençol de percal: é denominado percal o lençol feito a partir de 180 fios.
Ele pode ser 100% algodão (puro) ou 50% algodão e 50% poliéster (misto).

Com a mistura do poliéster, o preço diminui e fica mais fácil passá-lo, pois não amassa muito, mas por outro lado, em pouco tempo você terá aquelas bolinhas indesejáveis no tecido.
Outro inconveniente do tecido misto é que ele pode dar aquela sensação de “pinicar” a nossa pele e pode também ser mais quente do que o de algodão puro.

– Lençol de malha: a malha é feita com 100% de algodão também, a diferença está na trama dos fios apenas.
Com isso, temos a vantagem de não precisar passar esse tipo de lençol.

Ele também não forma bolinhas e é antialérgico. É uma ótima opção para a roupa de cama das crianças, pois é bastante macio e não é muito caro.

– Lençol de flanela: como o nome diz, é feito de flanela, para os dias frios.
Dificilmente você irá encontrá-los se mora em uma cidade quente a maior parte do ano.

A flanela é um tecido que precisa ser cortado de forma especial para se fazer o lençol, por isso o preço é mais caro do que os de algodão comum.
Mas possuem a vantagem de durar bastante, por vários invernos, e também são antialérgicos.

– Lençol de algodão egípcio: o algodão egípcio se tornou famoso recentemente e não é à toa.
Ele é considerado o algodão mais fino e elegante que existe, graças às suas fibras longas, macias e resistentes.

Os lençóis deste algodão são caros, mas duram muitos anos, ficando cada vez mais macios.
São mais difíceis de passar, mas se você preza o conforto na hora de dormir, não irá se arrepender!

– Lençol de seda: a seda é um tecido natural, mas retém calor.
Por isso, é aconselhável usá-lo nos dias frios ou com o ar condicionado ligado.

Por ser feito com um tecido nobre, o lençol de seda é bastante caro, mas se você pode pagar e faz questão da sua textura extremamente macia e aveludada, vale o investimento.

– Lençol de cetim: o cetim também é um tecido nobre, feito a partir da seda, mas com tramas bem fechadas.
O lençol feito de cetim tem o preço menor do que o de seda, mas também tem o toque macio.

– Lençol de linho: assim como a seda, o linho retém calor, principalmente se estiver engomado.
A goma deixa o lençol bem durinho no início, mas conforme o uso, a goma vai saindo e ele fica mais macio.
O preço também é alto, pois é um tecido nobre.

Depois de todas essas dicas, vai ficar muito mais fácil saber que tipo de lençol combina mais com você e seu bolso!