Traças

Escrito por

 

Pouca luz, umidade e calor: condições ideais para as traças

Em casos de infestação por traças, existem várias formulações de inseticidas que podem ser utilizadas, principalmente líquidas para pulverização de ambientes.

“Em roupas, o cuidado deve ser redobrado: é preciso certificar-se de que o produto não causa irritações, não deixa manchas, resíduos visíveis e odores”.

Como evitar! “traças”

Muitos insetos, conhecidos por nós como “traças”, são considerados importantes pragas em áreas urbanas, infestando roupas, papéis, tapeçarias, estofados, livros, frutas secas, grãos ou outros alimentos armazenados e muitos outros produtos manufaturados ou não.

Na área urbana, podemos identificar três grupos distintos de traças, reunidos em duas Ordens:
as conhecidas traças dos livros ou traças prateadas, classificadas na Ordem Thysanura; as traças das roupas e as traças de produtos armazenados, ambas pertencentes à Ordem Lepidoptera (mariposas e borboletas).

- Aspecto

Adulta – 8-14 mm de comprimento. Asas dianteiras em castanho escuro, cada uma com três ou quatro pontos pretos.

Larva – até 20 mm de comprimento. Com coloração branco sujo e cabeça castanha. Primeiro segmento do tórax em cor de castanha.

Crisálida – 15 a 20 mm de comprimento num casulo de seda.

- Ciclo de vida

Normalmente, uma geração por ano.

- Hábitos

A Larva pode percorrer distâncias consideráveis antes de passar à fase de crisálida. Geralmente encarado como um insecto voador que se alimenta de matéria orgânica.

Traças dos livros (Ordem Thysanura)

Os Thysanura (traças dos livros) estão entre os mais primitivos insetos conhecidos pelo homem.
Esta pequena e cosmopolita Ordem é representada, até o momento, por 370 espécies identificadas e distribuídas em cinco famílias.

Não apresentam asas, são de tamanho pequeno a médio (0,85 a 1,3 cm), corpo alongado, geralmente achatado dorso-ventralmente, com dois ou três filamentos caudais, sendo o aparelho bucal mastigador.
São onívoros, alimentando-se de uma infinidade de produtos como farinhas, papel, capas de livros (papelão), papel de parede, roupas e tecidos entre outros.

De hábito noturno, vivem preferencialmente em ambientes escuros e úmidos. São muito ágeis e escondem-se rapidamente em frestas de móveis, armários, rodapés e caixas, sendo este último, o principal veículo de dispersão da praga, levada junto a livros e utensílios domésticos em mudanças.

Algumas traças adaptaram-se muito bem ao ambiente urbano, sendo consideradas importantes pragas domiciliares, como a espécie Lepisma saccharina L. Alimentam-se de todos os tipos de substâncias amiláticas, como amido dos livros, encadernações, papéis, etiquetas, etc.

Em residências, alimentam-se de roupas, lençóis e sedas, além de farináceos em geral.

Em museus, bibliotecas, tecelagens, supermercados, hotéis e em muitos outros estabelecimentos comerciais, as traças devem ser monitoradas com rigor, para evitar infestações severas e danos significativos.

Os Thysanura, de um modo geral, não têm importância econômica no ponto de vista agrícola. No desenvolvimento biológico dos Thysanura, as fases jovens apresentam-se extremamente semelhantes à fase adulta, diferenciando-se apenas no tamanho e na maturidade sexual (ametabolia).

Dependendo da espécie, clima, fonte alimentar, entre muitos outros fatores, os ovos podem eclodir em aproximadamente 10 a 60 dias, nascendo as formas jovens que passam por mudas consecutivas, demorando em média 2 a 3 meses até chegarem a fase adulta, quando o crescimento cessa.
As traças adultas podem viver por mais de quatro anos.

A traça dos livros lembra o aspecto de um peixe prateado, denominado na língua inglesa como “silverfish”.
A maioria das espécies encontradas em áreas urbanas (residências, comércio, etc.) tem coloração cinza prateada.

 fontes: Rentokil – Bayer