Caramujos Africanos: Como Recolher o Molusco?

Escrito por

O caramujo-africano é comestível e foi introduzido no Brasil para ser consumido como se faz com o escargot francês.

No entanto, como no país não há mercado para este produto, ele foi descartado sem controle na natureza e acabou se tornando um tipo de praga.

Ele, a princípio, não transmite doenças – a menos que elas estejam no caminho do caramujo, e que este em seguida entre em contato com uma pessoa. Assim, ele é denominado um “vetor”, da mesma forma que cães e gatos também são vetores de doenças.

Por isso é importante que essas criaturinhas sejam manipuladas com luvas, pois o simples contato pode causar o contágio.

Caramujos africanos só deve ser ingerido por humanos se comprados em um abatedouro autorizado.

Características do Caramujo Africano

O caramujo africano pode ser encontrado em hortas, jardins, planta ções e armazéns de grãos e possui uma significativa resistência à seca e ao frio.

Trata-se de um molusco grande, terrestre, que, quando adulto, atinge 15 centímetros de comprimento e 8 centímetros de largura, com mais de 200 gramas de peso. A cada dois meses, um caramujo põe 200 ovos.

Como se sabe, os caramujos em geral gostam de locais úmidos e sombreados. Por isso, ao iniciar a busca do caramujo africano em seu quintal, verifique bem os cantos dos muros, as paredes onde não bate muita luz e os lugares em que possa haver acúmulo de galhos, restos de poda, folhas, madeiras, etc.

Também são locais muito propícios os restos de construção, entulhos e, em especial, os tijolos furados.

 

Se você ainda tiver dúvidas na identificação, clique aqui no link do Ibama abaixo.

Como Recolher o Caramujo Africano

A orientação é para que os próprios moradores façam o recolhimento dos moluscos e, munidos de luvas descartáveis para não ter contato com o caramujo, os coloquem em recipientes com tampa.

Para exterminar este caramujo, é necessário queimá-lo completamente, pois, caso contrário, os vermes continuam no local.

Manuseie e colete o caramujo com a proteção de luvas ou sacos plásticos (verifique se o saco e as luvas não estão furados). Não coma, não beba, não fume e não leve a mão à boca, durante o manuseio do caramujo.

Caso queira comer, beber ou fumar, tire as luvas e lave as mãos após ter tido contato com o caramujo.

Coloque os caramujos africanos em sacos plásticos.

Para exterminar os caramujos, matenha-os dentro de dois sacos plásticos e pise em cima com calçado adequado (tênis ou botas) para quebrar as conchas. Outra alternativa e ferver os caramujos durante 50 minutos.

Após esses procedimentos enterre-os em valas de 80 cm, jogando cal virgem em cima dos caramujos mortos nos sacos (cuidado, pois a cal virgem é cáustica e queima, causando danos à pele). Depois cubra a vala com terra.

Atenção: essas valas devem estar distantes de poços ou cisternas. Caso tenha dúvidas sobre o melhor local para cavar a vala, consulte os órgãos de saúde ou de meio ambiente de seu município.

* Lave as mãos após esses procedimentos