A instalação ELÉTRICA de seu Home Theater ou HTPC

Escrito por

 

Energia elétrica

Se corretamente instalada reduz harmônicos (%THD), os quais são a “sujeira” produzida pelos próprios aparelhos, transformadores, estabilizadores, etc., de nossas residências e, principalmente, indústrias.

O incorreto suprimento de energia pode deixar o som “chapado” (não permitindo a formação do palco sonoro) e os equipamentos podem esquentar mais!

Não confunda harmônicos da rede elétrica com harmônicos que formam o timbre do som

Dicas importantes na instalação elétrica do HT

- Disjuntor (*) e fiação exclusiva do padrão (ou quadro de distribuição) às tomadas do Home Theater.

O mesmo para o condicionador de ar.

Faça o cálculo do total da energia consumida para escolher o calibre do cabo.

Ex: um cabo de 2.5mm suporta até 21A (se sua energia é 110v, suporta até 2310W; se é 220v, até 4620W).
Utilizar 2.5mm para iluminação & 4 ou 6mm para energia.

Para cálculo existe um dispositivo barato e simples chamado “Kill A Watt”. Procure no Mercado Livre ou eBay

(*) Dar preferência à utilização de fusíveis a disjuntores na fiação exclusiva de áudio & vídeo: a impedância dos fusíveis são menores.

- Dar preferência à utilização de fios sólidos a flexíveis na fiação dedicada: menor fluxo de harmônicos

- Nunca utilizar no mesmo circuito energia com iluminação para evitar interferências e “estalidos”

- Evitar soldas nas emendas, devido terem maior resistência que contatos feitos por pressão

- Conduítes em casa de laje sem rebaixamento de teto no gesso:

Veja a figura anexa Energia (¾”):

rack (0.45m do rodapé e a 1.4m do centro da sala) à laje + extensões à TV & Subwoofer HDMI Projetor (1”):

rack (0.45m do rodapé) à laje HDMI TV (1”):

1m de altura e 40cm do centro da sala (devido suporte da TV) até HDMI Projetor (0.45m do rodapé) Caixas acústicas surrounds (2”):

rack (0.45m do rodapé) à laje Caixas frontal esquerda, central & Sub (2” e ¾”):

do conduíte principal das caixas acústicas (0.45m do rodapé) até as duas caixas, lateralmente Caixa frontal direita (¾”):

do conduíte principal das caixas acústicas (0.45m do rodapé) até a caixa direita, lateralmente, a 1m da parede lateral Caixas surrounds (¾”):

da laje até caixas surrounds, na parede lateral (1.8m do chão) Caixas surrounds back (¾”):

da laje até caixas s. back, na parede de fundo (1.8m do chão) Projetor (¾” e 1”): da laje até o projetor, a mais de 5m da tela.
Um para energia, outro para HDMI Luz para leitura:

conduítes onde será instalado luzes para leitura perto de sofás, cadeiras, etc (laje até iluminador) Zona 2 (trajeto variado:

pode ser utilizado o conduíte das surrounds de 2”, continuando o trajeto até o local escolhido)

 Aterramento: melhorar o aterramento do neutro e efetuar o terra, conforme norma NBR5410 em TT (2007), por dentro do neutro.

Veja o esquema.

Pode-se utilizar o mesmo aterramento de outros locais, sendo apenas necessário que o cabo do aterramento seja exclusivo da tomada até a haste de cobre

- A utilização de condicionadores de energia com todos os componentes em paralelo são recomendados.

Alguns desses fazem tudo o que precisamos: eliminação dos harmônicos; correção do fator de potência (evitar defasagem muito alta entre corrente e a tensão); eliminação de transitórios e de “spikes”; proteção contra raios e anomalias; proteção contra sobretensões e subtensões.

* Filtros de linha, estabilizadores, transformadores (principalmente os isoladores), no breaks, ferrites não são recomendados pelo fato de serem os maiores responsáveis por harmônicos na rede.

É melhor utilizar extensões neutras a esses componentes.
Alguns desses aparelhos (que são montados em série – régua de tomadas – em vez de paralelo) podem até tornar os agudos metalizados, incentivando a fadiga auditiva.