Ferro de Passar Roupas: Tipos, Funções, Características

Escrito por

 

Qualquer que seja o uso a que se destina, doméstico ou profissional, é importante escolher um ferro de passar rápido, eficaz e cômodo não só para utilizar, mas também para limpar.

 

Tipos de Ferros de Passar

Ferro eletrico

 

Ferros a seco: São os ferros tradicionais.

Embora em desuso, continuam a ser preferidos por muitas donas de casa.

 

Britania

 

Ferros à vapor: Facilitam a eliminação de vincos e rugas.

São geralmente indicados para uso doméstico.

 

 

ferro de viajem
Ferros de viagem:
Pequenos, leves e portáteis, tornam-se muito práticos para transportar e usar em viagem.

 

 

Ferros Bivolt, Spray, Cabo Dobrável

Antes de usar, sempre verifique se a voltagem do seu aparelho corresponde com a voltagem da sua casa ou hotel.

Ferros bivolt possuem um interruptor na base, permitindo que regule a voltagem de acordo com a rede elétrica (11OV ou 22OV).

A potência dos aparelhos à seco gira em torno de 1000 W e, nos modelos à vapor, entre 1000 W e 1800 W.

O aspecto mais importante a levar em conta é a existência de um termostato prático e fácil de utilizar, dispondo de várias opções de níveis de temperatura para os diversos tipos de tecido que se quer passar.

Alguns modelos possuem uma base com revestimento anti-aderente, que permitem uma melhor limpeza e resistência a riscos.

A História do Ferro de Passar Roupa

A história do ferro de passar começa há muito tempo: desde o século IV já existiam formas de alisar roupas.

economizar energia no verãoOs chineses foram os primeiros a utilizar uma panela de latão com brasa e a manuseavam por um cabo comprido para obter o efeito desejado.

Nos séculos seguintes, madeira, vidro ou mármore eram os materiais mais comuns dos alisadores criados no Ocidente.

Eles eram utilizados a frio, uma vez que, até o século XV, as roupas eram engomadas, o que impossibilitava o trabalho à quente.

No entanto, o ferro de passar propriamente dito tem suas primeiras referências a partir do século XVII, com o ferro à brasa.

Somente no século XIX surgiram outras modalidades como o ferro de lavadeira, à água quente, à gás e a álcool.

A evolução do produto culminou em 1882, com a patente do ferro de passar elétrico, feita pelo americano Henry W. Seely e, somente em 1926, surgiria o primeiro ferro a vapor.

No Brasil, os primeiros ferros de passar foram importados e sua nacionalização ocorreu durante os anos 50.