Entenda as diferentes variedades de vinho

Escrito por

A cultura do vinho fascina a todos os aficcionados por esta bebida conhecida desde a Antigüidade.

O melhor conhecimento do vinho, depende do entendimento das possíveis maneiras de se elaborar o mesmo.

Existe uma grande variedade de produtos que podem ser elaborados a partir da mesma matéria-prima.

O modo de elaboração dos vinhos deve ser decidido antes da fermentação do mosto, segundo o tipo de produto a ser conseguido e também, da qualidade da uva.

Por isso, tentamos classificar os vinhos através de suas características comuns e identificáveis, por degustações ou análises de laboratório.

Existem muitos vinhos no mercado, com várias características distintas entre eles, dificilmente você poderá encontrar um vinho de diferentes vinícolas com o mesmo sabor e aroma.

Cada país vitivinícola possui uma legislação específica para o vinho, esta busca definir de maneira simplificada todos os produtos que se obtém a partir da uva.

 Como os vinhos são Classificados

1º- MODO DE ELABORAÇÃO

Sempre que se inicia o processo de elaboração dos vinhos, devemos definir que tipo de vinho será elaborado, isso porque existem maneiras diferentes de se conduzir o processo, gerando produtos diferenciados.

Depois do vinho pronto, é difícil de que o mesmo possa sofrer transformações para produtos diferentes.
Estes produtos, são o que chamamos de produtos derivados do vinho e da uva.

Primeiramente, se faz o processo de elaboração do vinho, e suas definições são feitas a partir do tipo de uva que foi empregado no processo, como por exemplo, variedades de uvas européias ou americanas.

Depois de fermentado, vários produtos podem ser originados a partir do vinho. Um exemplo disso é o Brandy, que é um destilado de vinho que deve ser envelhecido durante 6 meses em barris de carvalho.

É muito conhecido como “Conhaque”, porém este termo se refere à produtos elaborados na região de Cognac na França.

Outro produto, pouco lembrado, é a Graspa, chamada de “Grappa” na Itália.

É obtida a partir do bagaço da uva que já sofreu a fermentação, depois de fermentado o bagaço é colocado nos destiladores, pode ser envelhecida em barris de carvalho ou simplesmente bebida sem nenhum envelhecimento.

O vinho espumante é muito conhecido pelo consumidor, é uma bebida originária da França, na região de Chamapagne. Se origina de uma Segunda fermentação de um vinho base, que pode ser na própria garrafa (Método Tradicional) ou em grandes recipientes (Método Charmat), possui uma grande concentração de gás carbônico, que é responsável pela espuma.

2º- COLORAÇÃO

Os vinhos podem possuir coloração diferente segundo a uva que lhe dá origem e com o envelhecimento a coloração pode mudar.

O vinho branco é aquele elaborado com uvas brancas, possui uma coloração amarelada, com diversas tonalidades combinadas com o amarelo.
Pode ser elaborado de duas formas, através de uvas brancas -”Blanc de Blancs” ou com uvas tintas vinificadas em branco -”Blanc de Noir”.

Outro é o vinho tinto, que é o vinho elaborado exclusivamente de uvas tintas, depende muito da qualidade da uva, é o vinho mais apreciado pelo consumidor atual. Ou então, o vinho rosé ou rosado, que é um vinho com uma coloração intermediária.

Pode ser elaborado de duas formas: ou por mistura de um vinho tinto com um branco ou com uvas tintas que ficam um tempo pequeno com a presença das cascas das uvas, período chamado de Maceração Pelicular.

Sua expressão no mercado sempre foi diminuta, quase não são elaborados atualmente.