AQUECEDORES a GÁS p/ banheiro… como funcionam, tipos?

Escrito por

Antes de pensar em comprar seu aquecedor a gás, é preciso que você saiba que o que vai encontrar na loja.

Existem muitas variações de capacidade de aquecimento, de economia, etc, mas sempre encima de duas características .

Os aquecedores domésticos a gás são basicamente de dois tipos:

• Por passagem

em que a água é aquecida gradualmente, à medida em que passa pelo aparelho.
O aquecimento ocorre através da passagem de água por um sistema de serpentina disposta ao redor de uma câmara de combustão, não exigindo reservatório por acumulação.

• Por acumulação

são aparelhos em que o aquecimento ocorre através da passagem da água por um sistema de serpentina, tendo reservatório por acumulação, em que a água aquecida fica armazenada em boilers instalados no forro ou em falsos armários.

– Vantagens:  pressão de água melhor que nos modelos de passagem elétricos; água quente para uso imediato; pressão de água melhor que no similar elétrico .

– Desvantagens:   risco de vazamento se não seguir especificações; dificuldade em manter a temperatura baixa .

Escolha o aquecedor que gasta menos

Você conhece o Selo Conpet ?

Ele é o selo de eficiência energética, desenvolvido pelo Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural.
Ele permite a escolha de produtos também com base em seu consumo de combustíveis fósseis.

Ele pode ser encontrado em fogões domésticos a gás (com e sem forno), aquecedores domésticos de água a gás tipo instantâneo (ou de passagem) e de acumulação (reservatórios térmicos).

Se, por um lado, proporciona a melhor escolha do consumidor, por outro, incentiva a produção de produtos e serviços cada vez melhores, mais econômicos e mais amigos da natureza.

O selo deve trazer o nome do fabricante, do modelo e o ano, porque tem validade de um ano.

Uso: Economia e Segurança

As chamas de gás devem apresentar cor azulada.
A presença de instabilidade e tonalidades amarelas, indicam que os queimadores estão sujos ou desregulados e, desta forma, consumindo mais gás.

Os registros e as conexões devem estar sempre em perfeito estado.

Em ausência prolongada (viagens) é recomendável fechar os registros de gás dos aparelhos.

Recomenda-se não utilizar a temperatura máxima do aquecedor desnecessáriamente.

O local onde o aquecedor encontra-se instalado deve possuir ventilação permanente, pois o queimador consome oxigênio durante a combustão. Jamais deve-se eliminar ou reduzir a ventilação nestes ambientes.

A queima de gás no aquecedor gera substâncias nocivas, que devem ser eliminadas através da chaminé.
Portanto, recomenda-se verificar periodicamente se a chaminé está perfeitamente encaixada, ajustada e desobstruída.

Nunca utilize fósforos ou isqueiros para detectar vazamentos nos equipamentos e nas instalações.
Recomenda-se o uso do Detector de Gás Lorenzetti nos locais onde há a possibilidade de vazamento de gás e não haja ventilação permanente.

O bom e seguro funcionamento do Aquecedor Central a Gás é obtido mantendo-o limpo e regulado. Este aquecedor deve ser revisado pelo menos uma vez por ano.

Não instalar aquecedor instantâneo em residência térrea ou sobrado sem o uso de sistema de pressurização hidropneumático ou com “pulmão” para garantir a vazão ideal de funcionamento.
Mesmo que haja altura suficiente para acionamento, o aquecedor não funcionará de maneira adequada devido a baixa vazão, o que faz com que a água saia em uma temperatura muito elevada, provocando desequilíbrio de pressão quando se faz a mistura com a água fria causando instabilidade no funcionamento do equipamento e o seu desligamento.