Aprenda a Fazer uma Fogueira

Escrito por

Com a chegada das festas juninas – e dos acampamentos de inverno – as fogueiras ganham bastante popularidade.

No entanto, elas não são tão simples assim de serem feitas e mantidas. Sem contar que tudo o que envolve fogo exige muito cuidado, sob o risco de queimar pessoas ou se alastrar, provocando incêndios.

Aprenda a seguir como fazer uma fogueira com toda segurança e aproveitar sua festa junina ao ar livre com o máximo de tradição.

Fogueira: Escolha e Prepare o Local

fogueiraEm primeiro lugar é importante conferir a legislação local referente à fogueiras: muitas cidades possuem regras de segurança que as proíbem em centros urbanos e outras regiões consideradas de risco.

Uma vez liberada a prática, o ponto ideal para estabelecer a fogueira é sobre uma área bem plana e seca, a, no mínimo, três metros de distância de árvores, raízes, barracas, folhas secas e galhos.

Ainda assim, limpe cerca de 80 centímetros de diâmetro.

De preferência, cave alguns centímetros de terra para ajudar a controlar o fogo que será aceso. Se encontrar raízes subterrâneas, encontre outro local para fazer a fogueira: elas podem ajudar a alastrar as chamas para além do seu controle.

Ao redor da parte cavada acomode pedras, formando um círculo. Isso isolará o fogo. Essas pedras devem estar bem secas: qualquer umidade, inclusive interna, poderá trincar a rocha e disparar lascas, atingindo pessoas.

Escolhendo e Arrumando a Madeira Correta para a Fogueira

Para que a fogueira dê certo, é preciso organizar de forma adequada a madeira para cada uma de suas fases.

Você precisará dispor de galhos mais finos que o seu dedo mindinho; galhos da espessura do seu dedo polegar; e troncos do diâmetro do seu pulso.

Você também deverá reunir folhas secas, cascas de árvores, palha, musgos e líquens queimados pelo sol, cipó ressecado e todo material vegetal possível. O fundamental é que não apresentem nenhuma umidade.

fogueiras

Fogueiras em oca, inclinação, cruz e pirâmide

No centro da área destinada à fogueira, acomode os gravetos mais finos.

Ao redor deles, monte uma pirâmide (ou uma oca, uma inclinação ou uma cruz) com os galhos mais largos, e deixe aberturas laterias: elas serão fundamentais para colocar o fogo nos gravetos mais finos e oxigenar a área, aumentando a combustão.

Espalhe parte do material vegetal seco sobre a pirâmide. Em seguida, utilize os troncos mais espessos e faça uma nova pirâmide sobre a primeira, também com aberturas laterais que permitam o acesso do fósforo aos galhos mais finos, e a ventilação necessária à combustão.

Espalhe o resto do material vegetal pelos troncos.

Como Acender a Fogueira

Antes de acender a sua fogueira, prepare um plano de controle para o caso de fogo sair de controle: deixe dois baldes grandes de água de prontidão ali perto.

Agora sim: acenda o fogo em um graveto e jogue-o dentro das passagens das pirâmides, atingindo o montinho interno. Abane as entradas para que o fogo se alastre ao máximo.

Os gravetos menores incendeiam com maior facilidade e ajudarão os mais grossos a queimarem.

Conforme a madeira é consumida, coloque novos pedaços a tempo de começarem a pegar fogo antes que o mesmo baixe nos demais troncos.

Dicas de Segurança para Fogueiras

fogueiraQuando a fogueira acabar, nunca deixe o local sem se certificar que todo e qualquer sinal de fogo, incluindo brasas, esteja totalmente extinto. Se necessário, jogue os baldes d´água sobre a área.

Nunca pise ou utilize as mãos para apagar o fogo. E muito cuidado com as cinzas: elas podem esconder brasas muito quentes.

Luvas de churrasco são ótimos acessórios para quem vai manipular os troncos na fogueira, pois protegem as mãos de possíveis queimaduras.

Caso esteja ventando um pouco, afaste as pessoas da direção para onde está seguindo a fumaça da fogueira: ela intoxica os pulmões.

Se estiver ventando muito, simplesmente não acenda a fogueira: faíscas podem voar e atingir casas, árvores e até mesmo pessoas, ferindo e/ ou iniciando acidentes.

Também pense duas vezes em acender fogueiras em habitats de animais perigosos: o brilho do fogo pode atraí-los até o local.