Água-Viva e Medusas: no Verão, Tenha Cuidado

Escrito por

Também conhecida na fase adulta como “medusa”, a água-viva é um animal marinho encontrado nas costas de todo o planeta. Como o contato direto com ela pode provocar lesões de pele, fique atento ao mergulhar no mar e saiba o que fazer.

A água-viva pode variar de 2 centímetros a 2 metros de diâmetro. Possui uma aparência translúcida, gelatinosa, e possui tentáculos que variam de comprimento.

Vive de três a seis meses e frequentemente acaba sendo encontrada perto de praias, já que nem sempre possui forças para nadar contra a correnteza.

Por conter toxinas que podem causar lesões de leves a graves, é importante estar atento à presença delas na água ou na areia. Aliás, existem espécies de medusas que vivem na água doce, em rios e lagos.

Embora seja confundida, uma medusa não é a mesma coisa que uma caravela. São animais distintos.

Tire suas dúvidas sobre águas-vivas e saiba o que fazer se for atingido por uma delas.

Toda Água-Viva Queima?

medusaPor ser uma criatura extremamente delicada, e com exceção de uma espécie, toda água-viva possui um mecanismo de defesa – que também a ajuda a caçar.

Seu corpo é repleto de células que causam grande irritação, chamadas cnidócitos. Eles não queimam, mas provocam a sensação urticante semelhante a uma inflamação.

Quando em contato com pequenos peixes e moluscos, esse mecanismo é capaz de paralisá-los e matá-los. Assim, a medusa se alimenta. Mas apenas espécies australianas possuem um veneno forte o suficiente para matar um ser humano.

Como Evitar Lesões por Água-Viva?

Medusas circulam em bandos grandes; portanto a única forma de evitar ser atingido por uma é sair do mar. Não adianta desviar: onde há um animal, provavelmente surgirão muitos outros.

Embora a água-viva deixe de provocar lesões depois de morta, se encontrar uma na areia, evite encostar nela. E cogite se abster do banho de mar.

No Brasil, as espécies de água-viva não são fatais, mas podem provocar sérias lesões.

O Que Acontece Durante a Lesão por Medusa?

A toxina da água-viva contém substâncias necrosantes e paralisantes. Ela provoca dor localizada, vermelhidão, irritação, formação de bolhas e até mesmo cãibras musculares e febre.

É preciso estar atento, pois algumas pessoas podem ter reações alérgicas.

A intensidade da dor depende da espécie do animal e da parte do corpo que foi atingida. Pontos como coxas, dorso da mão, barriga e rosto tendem a ser mais sensíveis.

Como Tratar Lesões de Água-Viva

medusas

Águas-vivas vivem em grupos e podem provocar lesões na pele

Esqueça o velho mito de urinar sobre um ferimento causado por medusa: ele não serve como tratamento. O mesmo se aplica ao vinagre. Ele não é verdadeiramente eficaz.

Água gelada pode ajudar a aliviar um pouco a dor, mas também não chega a resolver as causas.

A melhor medida a ser tomada em caso de contato com água-viva é limpar a área com água do mar. Dermatologistas recomendam retirar possíveis restos de tentáculos com uma pequena esfoliação com areia. Não lavar com água doce.

Analgésicos orais poderão controlar a dor.

Feito isso, encaminhe a pessoa com ferimentos mais graves a um posto de saúde ou hospital, onde possa receber cuidados médicos de emergência.