Turismo Gastronômico na Região Sul

Escrito por

 

A culinária dos estados que formam a Região Sul do país possui forte influência dos povos que ali se estabeleceram, notadamente de alemães, italianos, poloneses, ucranianos e holandeses.

No entanto alguns itens típicos do cardápio do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul também possuem origens indígenas, como é o caso do chimarrão, feito de erva-mate.

Um movimento de enorme relevância, que transmitiu costumes (inclusive gastronômicos) por toda a Região Sul, foram os Tropeiros, que transportavam tropas e atuavam como mensageiros, além de semear núcleos populacionais pelo território.

Visitando cidades-chave desses três estados é possível saborear o que existe de mais tradicional no paladar da cultura sulista do Brasil. Saiba quais são elas.

Roteiro Culinário no Paraná

Graças aos índios locais, essencialmente coletores, o pinhão é um dos ingredientes mais marcantes da cozinha paranaense. Por todo o estado é possível apreciar pratos à base do fruto, especialmente a sapecada, sopas, panquecas e até mesmo aperitivos e paçocas.

barreado

Barreado

Ainda mais célebre é o barreado, de origem açoriana mas que encontrou na cidade de Guaraqueçaba sua grande disseminadora.

Trata-se de carne de boi que cozinha por cerca de doze horas numa panela de barro lacrada com farinha de mandioca e água.

Morretes, Guaratuba e Paranaguá são localidades que mantem o ritual de servir o barreado com arroz de banana (e cachaça da mesma fruta), especialmente no período anterior ao Carnaval.

As cidades que funcionavam como estadia aos Tropeiros – Tibagi, Castro e Lapa – são pólos do famoso arroz tropeiro, o virado de feijão e a paçoca de pinhão com charque.

Das colônias europeias de italianos, alemães, ucranianos e poloneses vieram o hábito de cozinhar carne de porco, carneiro e boi, muitas vezes no rolete.

As cidades de Altônia, Engenheiro Beltrão, Marechal Cândido Rondon, Planalto, Ribeirão Claro, Santa Fé e Santa Terezinha de Itaipu promovem, por exemplo, a Festa do Boi no Rolete.

Carambeí, Piraquara e Ribeirão Claro organizam a Festa do Carneiro no Rolete. Em Campo Mourão o principal festival serve o Carneiro no Buraco, costume indígena para evitar incêndios florestais.

O leitão, preparado com requintes de precisão, possui três festas na cidade de Toledo: uma para sua versão xaxim, para sua moda sarandi e, naturalmente, no rolete. Esta última forma de preparo do porco também tem festivais em Sertaneja, Cidade Gaúcha e Mandaguaçu.

E em Medianeira há um festival mais genérico, o da Carne Suína.

Na famosa Foz do Iguaçu há o Concurso do Dourado Assado e a Festa do Pirá de Foz, ecoando a atração principal do local, que são suas águas doces que caem em cataratas.

Outros peixes que possuem festas próprias são a tilápia (Porecatu), a tainha (Paranaguá), o caranguejo (Pontal do Paraná, aonde também acontece o Festival de Frutos do Mar), o dourado (Medianeira, Itaipulândia), o lambari (Porto Vitória) e o pintado (Guaíra).

Turismo Gastronômico em Santa Catarina

Nas cidades litorâneas de Santa Catarina, incluindo Florianópolis e São Francisco do Sul, o maior destaque fica por conta da culinária luso-açoriana. A capital do estado é o maior produtor de ostras do país, e lá é pescado o camarão tipo Laguna, um dos mais saborosos.

As técnicas de preparo de peixes e frutos do mar no bafo, ensopado e caldeirada são bastante comuns. Dois grandes festivais gastronômicos são a Marejada (Itajaí) e a Fenaostra (Florianópolis).

paçoca de pinhao

Paçoca de pinhão

No Vale do Itajaí, composto por cidades como Brusque, Blumenau, Ibirama e Harmônia, o cardápio é predominantemente alemão, mas com bastante influência italiana (metade da população catarinense descende de italianos), austríacos e poloneses.

Lá os pratos clássicos germânicos podem ser encontrados em toda parte: da chuleta (kassler) ou do joelho (eisben) de porco ao salsichão, do marreco com repolho roxo ao apfelstrudel – a deliciosa torta de maçã folhada com canela.

As cervejarias também dão a tônica à região. Em Blumenau acontece a tradicionalíssima Oktoberfest, com festivais semelhantes em Joinville (Fenachopp), Jaraguá do Sul (Schützenfest) e Brusque (Fenarreco).