Alamanda Amarela (Allamanda Cathartica)

Escrito por

Nome Técnico: Allamanda cathartica L. Syn.: Allamanda cathartica var. hendersonii(Bull ex Sombrain), Allamanda hendersonii Bull. ex Dombrain
Nomes Populares: Alamanda amarela, alamanda, alamanda de flor grande, dedal-de-dama.
Família: Angiospermae – Família Apocynaceae
Origem: Nativa do Brasil da região da região costeira do norte, nordeste e leste do país, cultivada no mundo inteiro.

Descrição

Planta perene de característica de longos ramos lenhosos a semi-lenhosos, flexíveis, considerada como trepadeira arbustiva. As folhas são verticiladas, ovais e oblongas, sem pêlos.
As flores são produzidas quase todo o ano, mais na primavera até o outono e tem formato campanulado, com as pétalas recortadas arredondadas surgindo na axila das folhas. As sementes são numerosas, dentro de frutos do tipo cápsula.
Toda a planta tem um látex resinoso e venenoso, como muitas plantas desta família que pode causar dermatite por contato na pele. Tem um crescimento vigoroso em climas mais quentes, podendo cobrir facilmente pérgulas de tamanho grande, mas nos estados mais frios é cultivada em arcos, junto a pilares e para cobrir o topo de muros.

Como Plantar

Local de cultivo ensolarado e solo bem drenado. Na cova de plantio colocar húmus de minhoca, adubo orgânico composto de adubo animal e folhas decompostas e adubo granulado NPK formulação 10-10-10, para um crescimento inicial vigoroso.

Necessita um trabalho de condução, amarrando os ramos com cordão de algodão a tutores, treliças ou podem ser entrelaçados em fios de aço esticados junto a paredes e muros. Adubação anual de inverno com composto orgânico e adubo granulado que induz a floração do tipo NPK formulação 4-14-8.

As regas durante o verão deverão ser regulares, dependendo da região, em locais frios no inverno só regar quando não houver chuvas no período.

Paisagismo e uso decorativo

Pérgulas e arcos de tamanho médio têm um efeito ornamental muito interessante, principalmente os de madeira tratada em tons escuros que constrastam com o verde vivo da folhagem e das flores amarelas.

Como a alamanda tem ramos flexíveis, poderemos enrolá-la sobre si mesmo, e transformá-la num arbusto sobre gramados ou mesmo em vasos, colocando um tutor no meio do vaso que ficará escondido quando a planta tiver bom tamanho.

Uso como pesticida natural

Como a alamanda tem princípios tóxicos e venenosos descobriu-se que é muito eficiente no combate a pragas de jardim,como cochonilhas e pulgões.

Fazer uma chá das folhas picadas com água quase fervendo, esperar esfriar e com um aspersor borrifar as plantas atacadas. Não usar recipientes de uso para alimentos, colocar luvas na hora de cortar as folhas e esperar um dia sem sol ou após o entardecer.

Esta “chá” não deve ser aplicado antes de chuvas pois diluiria o veneno e nem guardado, pois as substâncias voláteis se perderiam e não haveria eficácia do produto. Muitas vezes o ataque dos insetos é muito grande, nem todas as folhas foram atingidas e é necessária então mais de uma aplicação.