Solos para cultivo!

Escrito por

 

Vamos entender os solos para cultivo !

As plantas para se desenvolverem precisam de suporte que lhes dê sustentação, alimento e água.

A maioria das plantas são colocadas no solo, isto é no chão, na terra.

Mas o que é solo?

Conforme o ponto de vista, o solo pode ser várias coisas.

Para o engenheiro de minas, o solo é o resultado de milhares de anos de rochas que se degradaram e que cobrem o mineral ou rocha que quer explorar.

Para o engenheiro que faz estradas, solo é o material que faz o leito da estrada e, para quem cultiva terra, é o lugar onde planta vegetais para consumo ou comercialização.

O solo varia de um lugar para o outro, conforme o material rochoso que lhe deu origem.

O solo considerado interessante para a agricultura, isto é, que utilizamos na produção de plantas, sejam ornamentais ou para fins de colheita de grãos e hortícolas, tem um perfil em torno de 0,20 a 0,35 metros de profundidade, não sendo aqui considerada a profundidade de cultivo de árvores frutíferas.

Características físicas do solo:

A composição de solos minerais de uma maneira geral é de 45% de substâncias minerais, 5% de matéria orgânica, 25% de água e 25% de ar.

Em situações naturais, a proporção de ar e água é sujeita à flutuação, conforme o tipo de solo, a região e seus regimes de chuvas.

A textura, ou granulometria do solo depende do tipo e da degradação da rocha matriz e pode ter desde partes grandes de rochas até pó fino.

solos
A parte orgânica do solo , a chamada matéria orgânica é proveniente de resíduos vegetais como raízes mortas, folhas e ramos, carcaças e excrementos de animais totalmente decompostos e têm importante papel no solo, tornando-o mais aberto, arejado, menos compacto e mais rico em nutrientes para as plantas.

solos

Parte superficial do solo, com resíduos orgânicos soltos e sem decomposição.
Abaixo desta camada há máxima acumulação orgânica.

Desagregado da rocha matriz, contém matéria orgânica misturada a camadas de rochas.

Rocha matriz, com diversos graus de intemperismo

Usa-se o solo natural da região, chamado de solo mineral para a produção de plantas florestais, frutíferas, plantas de lavoura, hortícolas e ornamentais.

Para a produção de plantas ornamentais o solo não é importante como para a agricultura extensiva.

O uso de substratos diversos tem sido a prática mais moderna de produção, num controle maior de qualidade de nutrientes.

Materiais alternativos tem sido objeto de pesquisa, de modo a obter produto de baixo custo com bom desempenho, com a utilização de resíduos vegetais, altamente desejável pela produção ecologicamente correta.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: DaveLawler