A samambaia paulista ou de metro

Escrito por

 

 

Samambaia-de-metro, escadinha-do-céu, samambaia paulista

Nome Técnico:Nephrolepis cordifolia
Nomes Populares:Escadinha-do-céu, samambaia paulista, samambaia-de-metro
Família:Pteridophyta – Família Nephrolepidaceae(Davalliaceae)
Origem:Originária de de diversos lugares: Chile, México, Japão, Nova Zelândia,entre outros.

Descrição:

Planta herbácea perene de cultivo em meia sombra.

Frondes de 0,50 m até 2,50 m de comprimento por 6 a 15 cm de largura, com folíolos inseridos alternadamente na nervura central, com bordas lisas ou apresentando irregularidades.

É a samambaia mais conhecida e cultivada no país.

A samambaia-rabo-de-peixe (Nephrolepis bisserrata) tem a ponta dos folíolos bipartidas,lembrando a cauda de um peixe tem tamanho menor e forma densa touceira, muito bonita e bastante cultivada também.

Modo de cultivo:

Esta planta não aprecia o frio nem o vento e cresce melhor em ambientes iluminados com luz indireta ou à meia sombra.
Pode ser cultivadas em vasos, jardineiras ou no chão.

Substrato e adubação:

 

Plante as mudas e regue bem.
Procure manter o substrato levemente úmido.

Para reposição de nutrientes, use uma colher de sopa de adubo granulado formulação NPK 10-10-10, colocando em 2 litros de água, sacudindo bem para dissolver. Regue com esta mistura, cerca de um copo por vaso, apenas o substrato.
Este deverá estar bem úmido para melhor absorção pelas raízes.

Propagação- como fazer mudas da samambaia paulista:

Para fazer propagação desta planta, retire os filhotes que surgem, assim como os rizomas e plante em substrato conforme a recomendação.

Propagação por esporos também poderá ser feita, mas como seu crescimento é muito rápido e a produção de mudas também, será mais fácil obter grande número de mudas por separação de touceiras e filhotes que nascem por vezes até fora do vaso.

Manutenção e cuidados com a samambaia :

A manutenção periódica desta planta conservará sua beleza.

É a samambaia que dá mais trabalho, é preciso retirar as folhas secas e as nervuras secas que ficam após a fenescência da folha e que dão péssima aparência.

Quando muitas raízes começam a sobrar do vaso, é sinal que este está muito pequeno para a planta.
Aproveitar neste momento para fazer a divisão de touceiras.

Paisagismo e uso decorativo:

Em paisagismo é uma das samambaias mais atraentes, com suas frondes parecendo escadinhas, podendo ser colocadas em estandes ou mesmo pedestal, como faziam nossas avós.

A samambaia-escadinha-do-céu está na moda de novo!