Ruélia-azul (Ruellia coerulea)

Escrito por

Nome botânico: Ruellia coerulea Morong

Nome popular: ruélia-azul

Angiospermae – Família Acanthaceae

Origem: Brasil e Paraguai

Descrição

Ruellia coerulea

Planta herbácea perene e rizomatosa, com altura entre 0,60 e 0,90 m, forma grande touceiras.

As folhas são finas e lineares verdes, inseridas opostamente nos caules, formando nós.

As flores são azuis ou brancas em forma de funil reunidas em inflorescências no topo dos ramos, acima da folhagem.

O florescimento ocorre principalmente da primavera até o final do verão, atraindo beija-flores e borboletas.

Como plantar a Ruélia

É uma planta nativa muito simples de cultivar, para canteiros ao sol.

Substrato de cultivo com bom teor de matéria orgânica, usar o composto orgânico misturado com areia e adubo de gado bem curtido, na proporção de 4:1:1.

Depois de delineado o canteiro, adicionar a mistura e incorporar à terra.

As mudas de ruélia são comercializadas em sacos, então cortar o plástico, retirando a muda sem danificar as raízes.

Abrir um buraco do mesmo tamanho do torrão, acomodar a muda e aconchegar a terra ao redor, apertando de leve para fixar.

Depois do canteiro pronto, regar bem.

A umidade é necessária para esta planta, então as regas deverão ser frequentes, principalmente em locais de clima quente.

Cuidados com a ruélia

Para garantir que todos os anos floresça bem, recomendamos a poda no final do outono, retirando os ramos de ponteiro uns 10 cm de cada.

Adubar no inverno ao redor do pé, com adubo granulado tipo NPK formulação 4-14-8, cerca de 20 g / muda, incorporando ao solo e regando bem para dissolução.

Mudas

ruelliaus: RuelliaPara propagação,  usar as estacas da poda, colocando em substrato leve de areia e composto orgânico, em proporção de 1:1, mantendo sempre uma certa umidade e deixando em cultivo protegido.

Depois de enraizado poderá ser levada diretamente ao canteiro definitivo.

Reproduz-se também por sementação espontânea.

Paisagismo e uso decorativo

Para extensos canteiros unitários ao longo de muros ou grandes maciços sobre gramados.

Acompanha bem palmeiras altas como os jerivás (Syagrus romanzoffiannum).

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: krossbow, Hoa Trai Viet Nam, Rusty Clark